F1: Resultado na Turquia foi "injeção de moral" para a Ferrari

Sergio Lillo
·4 minuto de leitura

Após uma temporada complicada, a Ferrari teve no GP da Turquia seu melhor final de semana na Fórmula 1 desde o México em 2019, com Sebastian Vettel em terceiro e Charles Leclerc em quarto. E para Mattia Binotto, o resultado na prova de ontem serve como uma injeção de moral para a equipe italiana.

O rendimento de ambos no asfalto molhado do Istambul Park foi digno de nota e os dois completaram uma grande prova apesar da falha de Leclerc nos metros finais da prova, que lhe custou o pódio.

Leia também:

Wolff: Negociação da renovação de Hamilton pode ficar para a pós-temporada Marko revela que negociará com a Honda para manter motores após saída da fabricante da F1 F1: Dano na asa dianteira causou perda de rendimento de Stroll no GP da Turquia

O monegasco, que havia caído para 16º após uma saída ruim, conseguiu se reerger e, por ser o primeiro a colocar pneus intermediários no domingo, se colocou em posição para lutar pelo pódio nas voltas finais.

Sua reação após o erro foi de muita raiva e até Binotto, que ficou na fábrica em Maranello neste fim de semana, precisou intervir para acalmá-lo.

O chefe da equipe deixou claro que esse resultado traz uma injeção de moral para a equipe, além de ser uma confirmação de que as últimas atualizações parecem ter dado resultado no complicado SF1000.

"É um resultado incrível depois da classificação de sábado. E poderia ter sido ainda melhor, mas estou muito feliz. A saída de Charles não foi boa e ele precisou recuperar posições. Mas isso não o impediu de chegar ali".

"Acredito que no sábado não conseguimos fazer os pneus funcionarem por várias razões: temperatura, pressão... Acredito que sabíamos que poderíamos ser competitivos depois da sexta. E demonstramos isso".

"É um resultado muito importante para a Ferrari e estou sorrindo agora. Sabíamos que o carro havia melhorado nas últimas corridas e melhoramos nossa posição. Acredito que agora o carro seja mais consistente e um pouco mais rápido".

"Assim, é ótimo ter esses resultados, é uma boa injeção de ânimo para o próximo ano e as próximas provas. Acredito que, quanto ao Campeonato de Construtores, nada está decidido, e isso é motivador".

"Nosso pessoal está dando o seu melhor em Maranello para entender as deficiências do carro e solucioná-las. Especialmente para o próximo ano, esse resultado nos motiva".

Quando perguntado sobre o rendimento de Vettel, o melhor de 2020, Binotto reconheceu que o alemão começou a entender o carro, mesmo que seja tarde.

"Estou muito feliz por Sebastian. Acredito que esse pódio seja muito importante para ele. Foi um ano difícil e acredito que ele tenha começado a se acostumar com o carro, mesmo que já seja o final da temporada".

"Ele está rendendo melhor e hoje conseguiu um ótimo resultado. Teve uma grande largada, foi consistente, com um bom ritmo e soube aproveitar a oportunidade que apareceu na última volta. É ótimo para ele e isso me deixa feliz. Ainda faltam três provas e esperamos ter bons resultados nelas".

Sobre Leclerc, Binotto insistiu que ele fez um trabalho fantástico e realçou que essa prova foi de grande utilidade para o jovem piloto, apesar do problema no final.

"Charles fez um trabalho fantástico, indo de 16º para o quarto lugar. Acredito que ele pilotou muito bem e foi muito rápido. Mas cometeu alguns erros e pagou caro por eles".

"Na saída, durante a prova e nas curvas finais. Sem eles, teria uma posição final muito melhor. Mas foi uma prova útil para ele, porque quando revisarmos todo o final de semana, aprenderemos visando o futuro. É um piloto fantástico".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PÓDIO: Chuva traz caos ao GP da Turquia, mas Hamilton se sobressai, vence e garante o hepta

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.