F1: Primeira etapa de 2021, GP da Austrália busca ter público presente

Andrew van Leeuwen
·3 minuto de leitura

Após um cancelamento forçado poucas horas antes do primeiro treino livre, a Fórmula 1 confirmou nesta terça (10) que voltará à Austrália e que o país da Oceania será novamente a etapa de abertura da temporada, retomando seu tradicional posto no calendário. E a organização da prova já busca contar com fãs nas arquibancadas.

A Australian Grand Prix Corporation, responsável pelo GP, anunciou que já está trabalhando com o governo local e as autoridades sanitárias para realizar a etapa com portões abertos em 21 de março.

Leia também:

F1 divulga calendário de 2021 com GP do Brasil em São Paulo Berger: Ferrari não consegue mais vencer com uma equipe "totalmente italiana" Wolff descarta contratar Verstappen para evitar hostilidade como Hamilton e Rosberg em 2016

A notícia vem em meio a uma cautelosa reabertura de Melbourne após uma forte segunda onda de Covid-19, que chegou a picos de mais de 700 casos por dia em julho. Desde o início do segundo semestre, a cidade esteve em diferentes estágios de confinamento, chegando até o ponto da população ter que ficar em casa 23 horas por dia.

Mas as normas rígidas tiveram sua recompensa, com a supressão do vírus em Melbourne, que entra no décimo dia sem casos, seguindo uma média vista no resto da Austrália.

A possibilidade do público no GP é vista com otimismo pela AGPC, já que outras partes do país já estão permitindo a presença de dezenas de milhares de pessoas nos estádios e a empresa já analisa com o governo do estado de Victória o que pode ser feito no Albert Park.

"Estamos animados que a temporada de 2021 da Fórmula 1 começará em sua tradicional casa, aqui em Melbourne", disse o CEO da AGPC Andrew Westacott. "Continuamos trabalhando em proximidade com as autoridades sanitárias e o governo de Victória no desenvolvimento de um plano que permitirá a presença dos fãs".

"A versão final, que será anunciada quando finalizada, deve adotar uma abordagem sensível, adaptável e flexível, garantindo um ambiente seguro para os fãs e todos os participantes, sendo nossa principal prioridade".

"Nosso espaço, que conta com uma extensão massiva, nos dá a oportunidade perfeita para criar uma região livre de Covid-19".

Mas a grande dúvida com relação ao GP segue sendo o acesso à Austrália. Segundo indicações do governo do país, as fronteiras não devem se abrir totalmente enquanto a vacina não estiver disponível.

Com isso, existe uma grande possibilidade de que pilotos e membros das equipes vindos de outros países sejam forçados a fazer duas semanas de quarentena nos hotéis antes da realização da prova.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Incomodado, Hamilton fala tudo o que pensa sobre Bottas

PODCAST: Hamilton blefa ou fala verdade ao ameaçar deixar a F1?

Your browser does not support the audio element.