F1: Organização do GP da Rússia está disposta a realizar etapa dupla em Sochi

Jonathan Noble
motorsport.com

Após anunciar a primeira parte do calendário de 2020, a Liberty Media, dona da Fórmula 1, ainda está trabalhando na segunda lista de corridas que serão realizadas ainda esse ano. E, depois da Áustria e de Silverstone, mais uma pista surgiu como candidata a receber uma rodada dupla: Sochi.

Uma reportagem da revista alemã Auto Motor Und Sport sugeriu que a F1 está mantendo os planos para o resto do ano bem flexíveis, devido à contínua incerteza sobre a pandemia ao redor do mundo.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Schumacher quer Frank e Claire Williams fora da equipe de F1F1: GP do Brasil ocorre em novembro e deve ter público, diz promotorMercedes explica por que rejeitou plano de corridas com grid invertido na F1

Corridas em Ímola, Mugello e Hockenheim foram sugeridas para integrar a lista, em meio à dúvidas sobre a possibilidade de realizar as etapas em Baku, Singapura e Japão.

Uma ideia que também está sendo considerada é que Sochi possa receber mais uma rodada dupla de GPs, devido à sua localização, distância do aeroporto e facilidade de isolar o pessoal da categoria.

Um comunicado dos organizadores do GP da Rússia, Rosgonki, confirmou que há discussões nesse sentido com a direção da F1.

Um porta-voz disse ao Motorsport.com: "Atualmente, estamos trabalhando com nossos amigos da Fórmula 1 em várias possibilidades de realização do GP da Rússia. Isso se aplica ao formato do final de semana e ao número de corridas".

"Se necessário, não excluímos a possibilidade de realizarmos duas corridas. Sochi tem uma infraestrutura excelente e moderna que nossos parceiros gostam. Em termos de organização, a equipe Rosgonki está pronta para múltiplos finais de semana de corrida em Sochi".

"O formato final da corrida será determinado após consultas adicionais com especialistas e análise da situação atual do coronavírus".

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a Rússia tem o terceiro maior número de casos da Covid-19, com mais de 440 mil infectados. O país registrou oficialmente apenas pouco mais de 5 mil mortes, mas entidades defendem que a Rússia esteja escondendo os números reais da pandemia.

VÍDEO: Engenheiro de Raikkonen: "Teria 8 títulos se corresse há 20 anos"

PODCAST: A Williams tem salvação?

Your browser does not support the audio element.

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

SpotifyDeezerApple Podcast Google Podcast

Leia também