F1 no Rio? "Pelo menos não sai do Brasil", opinam pilotos

FERNANDO SILVA, GABRIEL CURTY, GABRIEL CARVALHO

A edição 2019 do GP do Brasil chamou atenção pelas discussões de uma possível mudança da corrida, que sairia de Interlagos para o inexistente autódromo de Deodoro, no Rio de Janeiro, em 2021. Na visão dos pilotos, uma nova praça no calendário é bem aceita, apesar da história da categoria em SP.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Robert Kubica, da Williams, deixa a F1 ao final do ano, e comentou que o GP do Brasil em Interlagos sempre proporcionou grandes momentos ao longo dos ano, e desconhece sobre o autódromo carioca.

Leia tudo sobre Automobilismo no Yahoo Esportes

"Eu sei pouco sobre o Rio, nunca estive lá. Acho que abrir oportunidade para novas pistas é algo que os pilotos ficam empolgados, são novos desafios, e vão pilotar em novas pistas. Mesmo que seja uma volta curta, eu gosto de pilotar aqui, as corridas foram animadas por algum motivo. Realmente não penso sobre o Rio", comentou o polonês, pódio em Interlagos em 2009.

Robert Kubica (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Sergio Pérez seguiu a mesma linha de Robert Kubica, afirmando que a possibilidade de mudança é interessante por visitar uma nova praça, especialmente se ela puder proporcionar corridas animadas para os fãs e pilotos.

"Sempre fico animado por novas praças, especialmente se for um circuito bom onde as corridas podem ser interessantrs. Como disse o Robert, por algum motivo, os domingos são sempre muito animados e várias coisas podem acontecer. Estou aberto caso aconteça, pode ser uma boa praça para a F1", comentou o mexicano.

Vice-campeão em 2019, Valtteri Bottas foi o pole em Interlagos em 2017. Ele relevou a parte histórica que o circuito paulistano tem, mas afirmou que o ponto positivo é que o Brasil se manteria no calendário.

Valtteri Bottas (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

"Acho que é uma pista icônica. Foi parte da Fórmula 1 por um bom tempo, várias corridas lendárias aconteceram aqui. Seria uma pena não correr aqui de novo, mas pelo menos ainda teria uma corrida no Brasil, que sempre precisa fazer parte do calendário com todo o apoio e a paixão que os fãs apresentam", disse Bottas.

O GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard|Facebook|Spotify|iTunes|Playerhunter

Apoie o GRANDE PRÊMIO : garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Leia também