F1: Mugello deve sediar GP 1.000 da Ferrari, diz site

Norman Fischer
motorsport.com

A Fórmula 1 definiu até agora apenas as oito primeiras etapas do campeonato de 2020, sendo todas na Europa. No próximo fim de semana, a Áustria receberá a primeira de duas corridas programadas no país, dando o pontapé inicial do campeonato.

É esperado que já no fim de semana em Spielberg seja conhecida a segunda parte da temporada, com rumores de que Mugello, na Itália, daria sequência ao calendário, segundo o site alemão Auto Motor und Sport. A prova deve receber o nome de GP da Toscana.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Após teste da Ferrari, Vettel diz: "Mugello merece sediar um GP de F1"Chefe de Ímola pressiona F1 para inclusão de autódromo no calendário de 2020

A ocasião seria perfeita para a Ferrari, já que poderia fazer a corrida número 1.000 de sua história em casa. A prova aconteceria na semana seguinte ao tradicional GP da Itália, em Monza, no dia 13 de setembro.

O GP em Mugello está próximo de ser confirmado devido aos esforços conjuntos das cidades da região da Toscana e as prefeituras de Scarperia e Florencia, em cuja área metropolitana se situa o Autódromo. Todos chegaram a um acordo para contribuir financeiramente com parte dos custos de organização da prova.

"Pelo que ouvi, Mugello é bastante provável", disse Zak Brown, CEO da McLaren, que considera um traçado espetacular. "Todo mundo diz que é uma pista incrível.”

Ainda segundo a publicação alemã, Hockenheim está na espera no que poderia a substituição do GP da Rússia, no dia 27 de setembro, dado a incerteza sobre a situação do coronavírus em Sochi.

Na semana seguinte, Portimão, em Portugal, aparece como opção, tendo a concorrência – já enfraquecida - de Ímola.

Em maio, o Auto Motor und Sport chegou a falar sobre a impossibilidade do GP do Brasil não ocorrer, fato que a organização brasileira negou.

Raio-X de Hamilton: veja a metamorfose e as histórias inéditas do maior piloto da F1 na atualidade

PODCAST: F1 pronta para volta! Sérgio Sette Câmara explica como será protocolo detalhado

Your browser does not support the audio element.

Leia também