F1: Hamilton comenta negociações para ficar na Mercedes em 2021

Luke Smith
·2 minuto de leitura

Recordista de vitórias da Fórmula 1, hexacampeão da categoria e rumo ao sétimo título mundial, Lewis Hamilton ainda não tem contrato para seguir na Mercedes de 2021 em diante e falou sobre as negociações com o time alemão.

Segundo o piloto britânico, os atrasos na conclusão de um novo vínculo com as Flechas de Prata giram em torno da necessidade de considerar itens mais amplos em aspectos que vão além da equipe de corrida.

A informação vem após declaração polêmica de Hamilton na última corrida, quando o piloto disse que não havia "garantia" de que estaria na Mercedes e na F1 na próxima temporada, já que seu contrato atual expira no fim de 2020.

De todo modo, sabe-se é que desejo de piloto e equipe que a parceria seja mantida, embora as conversas não devam ser concretizadas até que Hamilton seja heptacampeão, o que pode acontecer neste domingo, no GP da Turquia.

Em entrevista anterior às atividades de pista deste fim de semana em Istambul, Hamilton comentou que uma quantidade razoável de tempo precisava ser reservada porque o novo acordo tinha que incorporar outros aspectos além de apenas pilotar o carro de F1.

“Acredito que tenho o melhor contrato que existe, em termos de estruturação e de gerenciamento de tempo”, ponderou o hexacampeão. “Com a equipe que está ao meu redor, acho que tem sido ótimo."

“Mas estou sempre procurando ver como podemos melhorar. Como posso ser mais eficiente e fazer mais pelos parceiros? Como posso me posicionar para fazer mais pela equipe?", questionou o piloto.

“Naturalmente, acho que é fácil apenas assinar esse acordo e continuar sem ter que pensar no que vai acontecer. E estou muito consciente da ideia de que quero continuar com a Mercedes, adoraria ajudá-los nessa busca por uma mudança."

“Eles estão fazendo seus carros 'verdes' e eletrificados e quero ajudá-los. Gostaria de ajudá-los na promoção da diversidade, porque isso também acontece na organização. Mas não é o suficiente. Portanto, há muito o que discutir."

Enquanto alguns interpretaram os comentários de Hamilton em Ímola como uma sugestão de que ele poderia se afastar da F1, o britânico indicou firmemente que seu foco é permanecer no esporte.

"No momento, não sinto que terminei. Mas acho que sempre há áreas para melhorar. Amo correr. Adoro o desafio. E eu não acho que isso vai mudar tão cedo", completou o piloto britânico da Mercedes.