F1: Haas não vai atualizar carro até ter visão geral do orçamento de 2020

Jonathan Noble
motorsport.com

O mundo da Fórmula 1 se prepara para o início da nova temporada com o GP da Áustria em 05 de julho, mas ainda há muita incerteza sobre o campeonato de 2020, especialmente no número de corridas e a renda que as equipes receberão da categoria. Isso faz com que algumas equipes, como a Haas, segurem gastos com atualizações no carro.

A equipe decidiu que não pretende realizar atualizações no carro por enquanto, para que tenha certeza que terá dinheiro suficiente para seguir até o final do ano caso mais alguma coisa aconteça.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

ANÁLISE: Por que a McLaren se juntou à Williams na busca por novos donosDiretor da Racing Point explica como as equipes da F1 devem se adaptar aos protocolos contra Covid-19 nas garagensF1: Leclerc "acorda" Maranello com passeio pelas ruas da cidade com Ferrari de 2020

Falando com jornalistas de diversos veículos na quinta, o chefe da equipe, Gunther Steiner disse: "No momento, não estamos planejando atualizações até que saibamos exatamente o que teremos nesse ano em termos de orçamento e o quanto vamos correr".

"Não posso sair gastando dinheiro sem saber o que tenho de fato. Não há porque fazer isso nesse momento".

"Temos que ser cautelosos com o que estamos fazendo, porque obviamente sabemos que a renda cairá porque teremos menos corridas, além de provas sem público. Então, até que tudo esteja às claras, vou seguir com cautela".

Por mais que isso signifique um risco da Haas ficar para trás no grid, ou que a equipe descubra tarde demais que tem dinheiro para atualizações, Steiner acredita que seria uma situação muito pior gastar mais do que tem disponível.

"É necessário tomar decisões agora", explicou. "O pior seria gastar dinheiro agora e depois não ter para fazer atualizações. Isso não ajuda em nada".

E, a Haas também quer evitar uma situação igual a do ano passado, quando uma atualização no meio da temporada acabou com seu campeonato. Para a equipe, é colocada muita fé em partes novas quando a otimização do pacote antigo ainda pode trazer bons resultados.

"Nós aprendemos muito sobre atualizações", acrescentou. "Elas nunca são tão grandes quanto você espera que sejam. Porque, nesses dias, você faz muito já no primeiro carro. Então, em nossa opinião, não é algo tão necessário assim".

"O que é realmente necessário para nós é não cometer erros. Isso será decisivo. É por isso que seguimos esse caminho de não arriscar gastar algo que talvez não poderemos bancar".

"Isso seria pior porque aí inviabilizaria nossa participação nos últimos GPs. Isso certamente não nos renderia pontos. Então é uma questão de gerenciamento e estou feliz por fazer assim. Sabemos o que estamos fazendo e estamos felizes com isso".

VÍDEO: Novo regulamento da Fórmula 1: salvação ou retrocesso?

PODCAST: O que a F1 deveria aprender com as demais categorias para melhorar?

Your browser does not support the audio element.

Leia também