F1: Ecclestone pressionou Lawrence Stroll a contratar Vettel para Aston Martin

Redação Motorsport.com
·2 minuto de leitura

O ex-chefão da Fórmula 1 Bernie Ecclestone, que completou 90 anos de idade nesta quarta-feira (28), revelou em entrevista que colocou “muita pressão” sobre Lawrence Stroll, dono da Racing Point, para que contratasse o tetracampeão mundial Sebastian Vettel para a temporada do ano que vem.

O piloto alemão ficou sem um assento na F1 quando a Ferrari anunciou que não renovaria seu contrato ao final desta temporada, além de anunciar o acordo com o espanhol Carlos Sainz, que deixará a McLaren rumo à equipe italiana em 2021. Em entrevista ao site alemão Sport1.de, Ecclestone disse que “ajudou” Vettel a fechar o contrato.

Leia também:

F1: Mercedes não quer apenas um ano de contrato com Hamilton Wolff: Stroll enfrenta "estigma" injusto por conta da riqueza do pai F1: Mercedes quebra em Portugal recorde que pertencia à Ford desde 1983

"Eu ajudei Sebastian [Vettel] a fechar o negócio com a Aston Martin. Eu coloquei muita pressão sobre o dono da equipe, Lawrence Stroll, para contratá-lo", disse Ecclestone, que deixou o cargo de chefe da F1 em janeiro de 2017, quando a categoria foi vendida para o grupo Liberty Media.

"Eu disse a ele o quão bom Sebastian ainda é e que, no final, seria uma vitória para todos se o acordo fosse finalizado. Acho que meus argumentos ajudaram a convencê-lo", completou.

Além de ser ter sido CEO da F1, Ecclestone também foi bem sucedido na principal categoria do automobilismo mundial como dirigente, estando a frente da Brabham durante o bicampeonato de Nelson Piquet, em 1981 e 1983.

Ecclestone, inclusive, defendeu que Vettel ainda tem talento suficiente para se destacar na F1 e afirmou que pilotos dependem de bons carros para vencer. “Na Fórmula 1, um piloto depende de seu carro, e a Ferrari não parece estar se adaptando bem a ele no momento”, disse Ecclestone.

“Felizmente, Vettel tem um novo desafio na Aston Martin no ano que vem, e então ele será capaz de responder aos céticos que eles não acreditam mais em suas habilidades".

Além disso, o ex-dirigente também revelou ter relação próxima com o piloto alemão, que também comprou ações da Aston Martin. "Conversamos muito ao telefone. Eu o ouço e depois dou minha visão das coisas”, completou Ecclestone.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

TELEMETRIA: ‘Fico’ de Gasly, aniversário de Ecclestone e tudo sobre a F1 em Ímola com Rico Penteado

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

Your browser does not support the audio element.