F1 decide misturar compostos de pneus para corridas em Silverstone

Adam Cooper
motorsport.com

A F1 voltará no início de julho com dois GPs seguidos na Áustria, o GP da Hungria e depois com duas corridas na Inglaterra, o GP da Grã-Bretanha e o GP de 70 anos da F1.

As corridas em Silverstone terão uma novidade em relação aos pneus. Para modificar as estratégias entre os times entre uma corrida e outra, as opções de compostos serão modificados entre as provas.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

F1 considera realizar segunda prova no Bahrein em traçado quase ovalÍmola garante certificação da FIA e tem condições de voltar a receber F1F1: Entrega da nova fábrica da Aston Martin é atrasada em um ano, para 2022

A combinação C1, C2, C3 usada no ano passado será repetida na primeira etapa inglesa, enquanto uma combinação mais macia C2, C3 e C4 tomará conta da segunda prova.

Outra mudança também acontecerá no GP da Bélgica, de C1, C2, C3 usado no ano passado para C2, C3 e C4.

Ambas as corridas austríacas terão o C2, C3 e C4 apresentada em 2019, assim como a Hungria e a Itália. A Espanha permanece com o C1, C2, C3 usado no ano passado.

Mario Isola, chefe da Pirelli na F1, comentou a decisão de divulgar os compostos da parte europeia do campeonato de uma vez.

"Com tantas variáveis ​​no início desta temporada, e um calendário flexível que não deixa muito tempo para reagir às mudanças de circunstâncias, foi acordado com as equipes, o promotor e a FIA para anunciar as indicações compostas para as oito primeiras corridas deste ano todos juntos."

Entenda como a Williams chegou até o ‘buraco’ da venda na F1

PODCAST: A liderança de Hamilton pode transformá-lo em uma influência maior que Senna fora da F1?

Your browser does not support the audio element.

Leia também