F1: Comentários sobre racismo de Ecclestone "não têm lugar na sociedade"

motorsport.com

O ex-comandante da F1, Bernie Ecclestone sempre esteve no meio de polêmicas em mais de quatro décadas à frente da maior categoria do automobilismo mundial. E nesta semana, ele se envolveu em mais uma.

Em entrevista à CNN, ele elogiou os posicionamentos recentes de Lewis Hamilton contra o racismo, mas criticou a demora da F1 em tomar ações do tipo e chegou até a dizer que, em muitos casos, os negros são mais racistas que os brancos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Ecclestone enaltece Hamilton, mas polemiza: "Em muitos casos, os negros são mais racistas que os brancos"Hexa, ativista e celebridade: veja a metamorfose completa de Hamilton nos bastidores por quem viveu a F1 de perto

Após as declarações de Ecclestone ganhar as manchetes além da emissora norte-americana, a F1 emitiu um comunicado condenando as palavras de Bernie.

“Em um momento em que a unidade é necessária para combater o racismo e a desigualdade, discordamos completamente dos comentários de Bernie Ecclestone (cujas palavras) não têm lugar na Fórmula 1 ou na sociedade.”

“Ecclestone não desempenhou nenhum papel na Fórmula 1 desde que deixou nossa organização em 2017, seu título de Presidente Emérito expirou em janeiro de 2020.”

Raio-X de Hamilton: veja a metamorfose e as histórias inéditas do maior piloto da F1 na atualidade

PODCAST: F1 pronta para volta! Sérgio Sette Câmara explica como será protocolo detalhado 

Your browser does not support the audio element.

Leia também