Fórmula 1 anuncia primeiros casos positivos de Covid-19 no paddock

Luke Smith
motorsport.com

A Fórmula 1 bem que tentou, mas o inevitável aconteceu. Nesta sexta-feira de treinos livres para o GP da Hungria, a categoria confirmou os primeiros casos de Covid-19 no paddock desde o início do isolamento na Áustria.

Desde o final de junho, a F1 vem conduzindo testes regulares em todos os presentes nos GPs, antes mesmo do início da temporada no primeiro final de semana de junho.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

F1: Na chuva, Vettel lidera segundo treino livre para o GP da HungriaF1: Mercedes sobra na pista e Hamilton lidera TL1 do GP da HungriaSainz: ainda é cedo para julgar força que Ferrari terá em 2021

Na sexta, a F1 divulgou um relatório revelando os números da testagem, com mais 8 mil testes feitos na Áustria sem nenhum caso positivo. Mas, após mais de 5 mil testes na Hungria ao longo da última semana, dois deram positivo.

"A FIA e a Fórmula 1 confirmam que, entre sexta, 10 de julho, e quinta, 16 de junho, foram realizados 4.997 testes em pilotos, equipes e demais funcionários", escreveu a F1 em comunicado. "Desses, duas pessoas testaram positivo. Os indivíduos não estavam presentes na Áustria, e foram removidos das operações e isolados".

"O rastreamento das pessoas próximas foi completada e elas estão em isolamento. A FIA e a Fórmula 1 estão fornecendo essas informações visando a integridade e a transparência. Não forneceremos detalhes específicos dos indivíduos".

Esses são os primeiros casos positivos no paddock da F1 desde o GP da Austrália, quando um membro da McLaren testou positivo, levando ao cancelamento da prova após a equipe anunciar sua desistência do evento.

O diretor de automobilismo da F1, Ross Brawn, disse na semana passada que o esporte não deveria ser inocente e achar que não teria casos positivos, afirmando que um resultado positivo era inevitável.

Na semana passada, a FIA escreveu uma carta à Ferrari e à Mercedes sobre ações ocorridas entre os GPs da Áustria e da Estíria. Enquanto Sebastian Vettel foi flagrado conversando com Christian Horner, chefe da Red Bull, sem máscara, Charles Leclerc e Valtteri Bottas furaram a bolha da FIA ao voltar para Mônaco entre as provas.

SEXTA-LIVRE: O dia chuvoso da F1 na Hungria e a MotoGP em Jerez

PODCAST: Guerra de bastidores na F1 e entrevista exclusiva com Igor Fraga

Your browser does not support the audio element.

Leia também