Férias? Metas individuais e G8 guiam o Vasco na reta final do Brasileiro

Richard foi titular do Vasco desde que chegou ao clube após a Copa América (Foto: Celso Pupo/Fotoarena )
Richard foi titular do Vasco desde que chegou ao clube após a Copa América (Foto: Celso Pupo/Fotoarena )


Há quem diga que, distante da zona de rebaixamento e do grupo de classificação à Copa Libertadores, o Vasco tem pouco motivo para buscar a vitória contra o São Paulo, nesta quinta-feira. Ledo engano. Além do sonho seguir vivo, os jogadores têm razões individuais para se dedicarem ainda mais por um bom desempenho no Morumbi, no duelo que terá transmissão em tempo real do site do LANCE!.

TABELA
> Confira a classificação e o simulador do Brasileiro clicando aqui


Henríquez, por exemplo, vive os últimos jogos antes da renovação. Tanto ele quanto Guarín já iniciaram conversas para permanecerem em São Januário após dezembro, e quanto mais importante se mostrarem esse ano, mais valorizados ficarão, naturalmente.

Rossi, que se destaca pela velocidade, é um atacante que marcou apenas quatro gols em 39 jogos no ano. Se tiver o empréstimo renovado, será titular? Já o caso de Richard é peculiar. O volante está emprestado pelo Corinthians, foi titular quase sempre, mas o técnico do Timão em 2020 será Tiago Nunes e não Fábio Carille, que lhe preteriu. O meio-campista diz ainda não saber de seu futuro.

- Não depende só de mim. Depende do Corinthians, sem vem algo de fora... sendo sincero, eu não estou pensando nisso. Temos duas semanas ainda. É importante focar nesses jogos e em dezembro deixar o Vasco, o Corinthians e meu empresário resolverem - desconversou Richard.

Quem tem pouco o que provar é Yago Pikachu. Atualmente lateral-direito, já mostrou ser polivalente. A preocupação dele é com não deixar o resultado positivo escapar no fim do jogo.

- Desperdiçamos muitos pontos na competição. Na estreia do Vanderlei (Luxemburgo), contra Avaí, em casa, conseguimos fazer 1 a 0, e no último lance o Avaí empatou. No jogo seguinte, empatamos com o Fortaleza. Ceará lá, também... poderíamos estar numa situação mais confortável, até no G8 já - entende Pikachu.












Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também