Fé, torcida e peso da camisa ajudaram o Barcelona a fazer história na Champions League

O futebol mostrou, neste dia 08 de março, que é terreno fértil para o impossível. Depois de ser goleado por 4 a 0 para o PSG, na França, o Barcelona era visto como virtualmente eliminado. Os jornais espanhóis destacavam a ‘missão impossível’ que estava por vir. E, para deixar qualquer um de queixo caído, o Barça venceu por 6 a 1 e conseguiu uma classificação inesquecível para as quartas de final.

Depois do apito final, jogadores e torcida do Barcelona comemoraram como se fosse título. Logo após o jogo, em meio a gritos de companheiros, Sergi Roberto, autor do gol que sacramentou a classificação barcelonista, falou da diferença entre o ‘céu e inferno’ entre o primeiro e o segundo jogo contra o PSG.

Sergi Roberto Barcelona PSG UEFA Champions League 08032016

Após lindo passe de Neymar, Sergi Roberto cravou a classificação (Foto: Getty Images)

“Era muito complicado, tínhamos que fazer três gols”, disse. “A equipe fez um trabalho muito bom e estamos muito felizes (...) Em Paris estávamos muito triste, mas fomos adiante e conseguimos. Agora essa equipe demonstrou, mais uma vez, que vai lutar até o final”, frisou o espanhol, que elogiou bastante o comportamento do torcedor presente ao Camp Nou.

Neymar diz que Barça pode virar qualquer partida e garante: “foi o meu melhor jogo”

Neymar Barcelona PSG UEFA Champions League 08032016

(Foto: Getty Images)

“Com o gol de Cavani, nós fomos abaixo. Quando fizemos o quarto e o pênalti ganhamos esperança. Nós acreditamos em nossos jogadores, em nossa equipe. Nós fizemos história”, afirmou o brasileiro, que desequilibrou em campo a favor do Barcelona.

“Nós jogamos com alegria. Eles não conseguiram chutar bem a bola, colocamos um pouco de medo. Estávamos loucos para esse dia chegar, estamos felizes. Foi o meu melhor jogo, estou em um momento muito bom. Um time como o Barcelona pode virar qualquer jogo”. 

Luis Enrique vibra e dá nome à classificação: vitória da fé

Abrazo Luis Enrique Lionel Messi

(Foto: BeIn Sports)

Técnico do Barcelona, Luis Enrique não escondeu a emoção. Apesar das críticas, e desta ser a sua última temporada na área técnica do clube, o asturiano foi só felicidade na entrevista coletiva: “Tivemos uma atuação espetacular, defendendo em todos os momentos e atacando sempre. A chave foi a fé, é uma competição que não perdoa um jogo ruim”.

“Agradecemos a todos os Culés que tiveram fé, desde o jogo em Paris, que podíamos virar (...) O sexto gol foi feito até pelo culé que estava do outro lado do mundo”.

Presidente do Barça: “vamos nos lembrar para sempre”

Josep Maria Bartomeu foi outro que exaltou a torcida, o resultado histórico e também fez questão de elogiar o técnico Luis Enrique: “Foi um jogo histórico, que vamos nos lembrar para sempre. A torcida acreditou e a equipe teve fé. Esse jogo de hoje vai nos dar mais energia para o restante da Champions, parabenizo também ao Luis Enrique, ao time. É uma conquista estar nas quartas”.

Iniesta exalta futebol e seus companheiros de equipe

Andres Iniesta Barcelona PSG UEFA Champions League 08032016

(Foto: Getty Images)

“Queríamos marcar gols, para que eles ficassem com dúvidas. Fizemos o impossível, e essas coisas acontecem no futebol”, disse o meio-campista, autor do segundo gol. “Esses jogadores são a garantia de se fazer bem essas coisas”. 

Barça PSG Champions League Barcelona Paris Saint-Germain Unai Emery

(Foto: Getty Images)

Unai Emery, treinador do PSG, preferiu poucas palavras: “Foi uma experiência negativa para mim e para a minha equipe. É preciso aprender com isso, perdemos uma grande oportunidade”.