Fábio celebra Dia do Goleiro, fala sobre a posição e almeja ano próspero para o Fluminense

Fábio é o goleiro titular do Fluminense na atual temporada (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)


Com um carreira bastante consagrada, Fábio foi referência dentro da sua posição e conquistou o reconhecimento dos fãs do esporte, junto de diversos títulos. Neste Dia do Goleiro, Fábio, agora no Fluminense, conta sobre o começo da carreira e relembra do incentivo constante que recebia de seu pai, falecido em 2018.


-Sempre gostei de jogar no gol, desde muito novo. Comecei no futsal da minha escola, disputando jogos interescolares, até ir para o futebol de campo, quando recebi o convite para jogar numa equipe do interior do Paraná, o União Bandeirantes. Lá fiz minha base e me tornei profissional. Sempre incentivado pelo meu pai, que já tinha jogado no gol de algumas equipes amadoras do Mato Grosso. Ele me apresentou a posição e eu fui tomando gosto, me aperfeiçoando-, relatou Fábio.

A evolução constante dos goleiros, vivida pelo arqueiro durante sua jornada, se destaca pelo nível cada vez maior da categoria. Fábio falou da complexidade da posição e dos desafios da sua carreira: -No início existia mais dificuldade, com poucos treinadores de goleiros. Agora é diferente, praticamente todas as categorias têm o seu o próprio treinador. No início da minha carreira, o trabalho era mais focado na força e na resistência, hoje se baseia mais na velocidade de reação e na agilidade. Nos dias atuais, a chance de um goleiro ter um crescimento técnico é muito grande, graças a esse trabalho que é realizado desde jovem-, conta o arqueiro.

Fábio deixou sua marca no Cruzeiro, depois de 17 temporadas, o goleiro está experimentando novos ares no Fluminense. O primeiro título não demorou para chegar, em pouco mais de três meses levou o Campeonato Carioca, troféu que a equipe não conquistava há dez anos. Questionado sobre os desejos e metas que terá pela frente neste ano, o atleta demonstrou a ambição necessária de um clube que almeja ter uma boa temporada.

-Ao longo da minha carreira nunca me acomodei, independente do momento e do que eu já tinha conquistado. Tenho isso dentro de mim e me cobro muito. Aqui no Fluminense não é diferente. Quero fazer o melhor para ajudar o clube e meus companheiros a conquistar títulos. Quero marcar meu nome na história e proporcionar momentos de alegrias ao torcedor tricolor. Faremos de tudo para ser uma temporada inesquecível. Começamos o ano com o título do Carioca, algo que não acontecia há 10 anos. Sabemos que isso serve de base para que possamos evoluir dentro das outras competições. Estamos cientes da responsabilidade, da cobrança. Sabemos que o torcedor quer grandes conquistas novamente-, concluiu o jogador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos