Explosivo, Diniz desfalcará o Santos pela segunda vez por suspensão

·1 minuto de leitura


É comum nos jogos do Santos, principalmente neste momento de pandemia, onde não há torcida e os sons no estádio ficam mais nítidos, o treinador santista, Fernando Diniz, gritar o tempo inteiro. O bordão "movimenta" caiu na boca da torcida, e chama a atenção pelo jeito agitado de trabalhar.

Apesar das brincadeiras, o treinador vai enfrentar, em pouco tempo no Santos, sua segunda suspensão. A primeira aconteceu no duelo contra o Boca Juniors, na Vila Belmiro, em sua estreia. O treinador se desentendeu com o comandante do Boca, Miguel Angel Russo, e ambos foram retirados da partida.

Agora, pelo Campeonato Brasileiro, o Peixe não vai contar com Diniz na partida contra o contra o Athletico-PR, na próxima terça-feira (6), pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico havia recebido cartões contra Ceará e Grêmio, e, após o terceiro na partida deste sábado, está suspenso.

App do Lance! deixa a tabela do Brasileirão sempre na sua mão. Baixe!

O treinador, porém, não gostou do cartão, e comentou sobre sua ausência na próxima partida.

"Não teve critério nenhum da arbitragem nas falta. O acréscimo de seis minutos. Foi dar seis minutos, que é conveniente para todo mundo. O punido é o clube, o técnico que toma o cartão amarelo. Pra quem quer jogar? Tem punição. Para quem não quer? Fica tudo ok", disse o treinador.

No duelo contra o Furacão, o seu auxiliar Márcio Araújo deve comandar o Alvinegro que também não conta com Pará, suspenso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos