Experiência de Abel Ferreira em 'aprontar' em copas vira trunfo no Palmeiras

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


Invicto em mata-matas em 2020, o Palmeiras está na disputa de duas copas, a do Brasil e a Libertadores. Além do retrospecto favorável na temporada, o Verdão tem no banco de reservas Abel Ferreira, um treinador que, mesmo jovem, tem experiência neste tipo de competição, disputando torneios como a Taça de Portugal, Europa League e Champions League.

>> Confira e simule a tabela da Copa Libertadores

>> A década do Palmeiras em 20 imagens

Sempre comandando times que podem ser considerados 'azarões', Abel já enfrentou potências do futebol português e mundial em competições eliminatórias e, na maioria das ocasiões, não facilitou para o favorito do confronto.

Nos tempos do modesto Braga de Portugal, o treinador, em seu início de trajetória, após se classificar em primeiro lugar na fase de grupos da Europa League, enfrentou o Olympique de Marseille. Os franceses, favoritos, venceram a primeira partida por 3 a 0 em casa, mas perderam por 1 a 0 no país lusitano.

Em seu país natal, o português já enfrentou o Porto pela semifinal da Taça de Portugal, sendo eliminado por um placar de 4 a 1 no agregado; seu principal confronto, contudo, foi contra o Sporting pela semifinal da Taça da Liga, onde conseguiu um empate por 1 a 1, mas foi eliminado nos pênaltis por 3 a 4. Com a bola rolando, o Braga chegou a virar o placar e fazer o 2 a 1, mas o lance foi anulado após uma polêmica decisão do VAR, que viu uma falta em uma disputa de corpo na origem da jogada.

Ao transferir-se para o PAOK, Abel continuou buscando o título com uma equipe de menor expressão na Europa. Em 2019, disputou uma vaga para a Champions League contra o poderoso Ajax e foi eliminado após empatar por 2 a 2 na Grécia e perder por 3 a 2 na Holanda.

No ano seguinte, o treinador mostrou que aprendeu com as experiências passadas e, adaptando o jogo de sua equipe para 'bater de frente' com adversários mais poderosos, emplacou as suas primeiras vitórias contra times tidos como favoritos em mata-matas, eliminando o Besiktas por 3 a 1, e o Benfica, de Jorge Jesus, por 2 a 1 na fase pré-Champions League. Entretanto, foi eliminado pelo Krasnodar na última etapa antes de atingir a fase de grupos.

Atualmente no Palmeiras, Abel busca juntar sua experiência na Europa e o aprendizado que teve com as eliminações para conquistar o primeiro título da carreira, desta vez com a "equipe mais técnica que já comandou" (segundo ele mesmo), vestindo as cores do Maior Campeão Nacional.