Exceção a Vinícius Júnior, 'novidades' em convocação de Tite não fazem sentido

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Na tarde da última sexta-feira (23), Tite anunciou sua última convocação da temporada 2020, divulgando os 23 jogadores que representarão a Seleção Brasileira nos confrontos de novembro pelas Eliminatórias. Poucas alterações foram feitas pela comissão técnica brasileira em relação à lista de convocados para os compromissos de outubro (Bolívia/Peru), mas mesmo com mudanças pontuais, o técnico canarinho não conseguiu escapar de críticas justas nas redes sociais.

Por momento/fase, os retornos de Eder Militão e Arthur à Seleção Brasileira simplesmente não se justificam. O defensor ex-São Paulo oscila entre titular e reserva no Real Madrid e não vem de boas atuações nas oportunidades recebidas, enquanto o volante somou minutos esporádicos na atual temporada com a camisa da Juventus. Andrea Pirlo trabalha Arthur para torná-lo um jogador mais agudo, que procure mais o passe vertical, mas enquanto isso não acontece, o ex-Grêmio segue como opção entre os reservas em Turim.

A manutenção de Bruno Guimarães e uma oportunidade para zagueiros brasileiros em alta na Europa, como Luiz Felipe (Lazio) e especialmente Diego Carlos (Sevilla), seriam movimentos mais interessantes para estes dois setores específicos.

AS Roma v Juventus - Serie A | DeFodi Images/Getty Images
AS Roma v Juventus - Serie A | DeFodi Images/Getty Images

O retorno de Gabriel Jesus já era esperado, mas também cabe questionamento: o camisa 9 se recupera de lesão e não vem jogando no Manchester City por isso. Até os compromissos em novembro com a Seleção Brasileira, é provável que Gabriel já tenha recuperado a forma e ritmo de jogo, mas por qual motivo apostar em uma contingência? Por que não seguir com o garoto Matheus Cunha, um dos melhores prospectos da posição entre brasileiros, na atualidade?

Brazil v Chile - Olympic Soccer Friendly | Alexandre Schneider/Getty Images
Brazil v Chile - Olympic Soccer Friendly | Alexandre Schneider/Getty Images

A convocação de Vinícius Júnior, dentre as 'novidades', é o único acerto a ser destacado. O jovem atacante tem recebido sequência no Real Madrid e é um dos poucos destaques individuais da equipe merengue neste início de temporada. Aprimorando gradualmente a parte física e mostrando evolução na tomada de decisão e nas finalizações ao gol, o ponta mostra estar atento às críticas construtivas e disposto a trabalhar duro para neutralizar os 'pontos fracos' de seu jogo. A convocação é merecida, resta saber se receberá uma oportunidade contra Venezuela e Uruguai, ou se apenas testemunhará o jogo do banco de reservas.