Ex-treinador de vôlei Julio Velasco afirma ser contra a naturalização de atletas

·1 minuto de leitura


O convidado do Bola da Vez inédito desta semana é Julio Velasco. O treinador de vôlei argentino participou da atração e falou sobre os bastidores da modalidade e também sobre os Jogos Olímpicos. O programa apresentado por André Plihal, contou com as presenças dos jornalistas Bruno Vicari e Daniel Bortoletto, e será destaque do canal ESPN Brasil no sábado, às 19h55.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

- Sou contra isso por diversos motivos. O primeiro é que a mudança de jogadores é sempre de países mais pobres para países mais ricos. E não só no vôlei. No atletismo, isso é imenso. O número de africanos que competem para a Inglaterra, Suécia, Estados Unidos, Itália - opinou o ex-técnico sobre a naturalização de atletas para atuar por outros países.

- Acho que a injustiça e a desigualdade enorme que existe entre os países já é suficiente. Deixemos que, pelo menos no esporte, essa desigualdade econômica não exista, porque é um dos princípios fundamentais do esporte Olímpico - acrescentou Julio Velasco.

Técnico da “Super Itália” que foi múltiplas vezes campeã de torneios mundiais nos anos 90, Julio Velasco possui uma carreira vitoriosa na modalidade por seleções, além de ter conquistado a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Por clubes, o argentino construiu sua fama treinando o Modena, onde conquistou a Superliga Italiana em quatro oportunidades.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos