Ex-Real Madrid enaltece classificação do Japão na Copa: 'Não se pode subestimar a Ásia'

kubo em vitória histórica contra a Espanha (Foto: Anne-Christine POUJOULAT/AFP)


Depois da vitória de 2 a 1 sobre a Espanha, resultado que classificou o Japão para as oitavas de final da Copa do Mundo no Qatar, o atacante Takefusa Kubo afirmou que "não se pode subestimar tanto a Ásia".

- Quase ninguém esperava esta vitória contra uma grande equipe como a Espanha. Esperamos que não seja a grande noite do futebol japonês, espero que seja contra a Croácia, que possamos ganhar e avançar no mata-mata em uma noite que possa mudar a nossa história no futebol - disse o jogador na zona mista do Estádio Internacional Khalifa, em Doha.

Esta foi a primeira derrota da Espanha para uma seleção asiática em Copas do Mundo. Após a partida, Kubo confessou que não sentiu tanta pressão espanhola no primeiro tempo e que os japoneses sofreram mais quando estavam ganhando, na segunda etapa, do que enquanto perdiam.

+ Saiu ou não? Gol do Japão gera debate nas redes sociais; entenda explicação

- Não é que tenha sido um nível baixo da Espanha, mas, pessoalmente, no primeiro tempo não senti muito perigo. Um pouco, pelo lado de Nico Williams, quando eles marcaram um gol pelo faro de Morata. Pedri também distribuía jogadas. Mas o nosso plano era atacar no segundo tempo. O pé esquerdo de Marco Asensio acabou conosco nos Jogos Olímpicos. Ele ameaça muito bem e nós sentimos esse perigo. Tiveram algumas chances claras e um possível pênalti que o árbitro não viu. Com a ajuda dos torcedores, passamos para a próxima fase - analisou.

Kubo também falou sobre o lance mais polêmico do jogo, o segundo gol do Japão, no qual Tanaka completou cruzamento para virar a partida. A arbitragem anulou o lance inicialmente por acreditar que a bola havia saído antes do cruzamento, mas o VAR revisou a jogada e não pôde comprovar que a circunferência cruzou totalmente a linha de fundo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

- Se não tivesse sido o VAR, como a bandeirinha ergueu a bandeira, não teria sido gol. Se o VAR diz que não ultrapassou a linha, não deve ter ultrapassado - afirmou.

O Japão enfrentará nas oitavas de final a Croácia, atual vice-campeã mundial, em duelo marcado para a segunda-feira.