Ex-presidente da Fifa assume erro em escolha do Qatar como sede da Copa do Mundo

Emissora renovou agenda de programas para cobrir Copa do Mundo (Foto: Divulgação/ SC Qatar 2022)


O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, admitiu que errou na escolha do Qatar como país-sede da Copa do Mundo de 2022. O ex-dirigente, suspenso do futebol, assumiu a responsabilidade em entrevista ao jornal suíço ‘Tages-Anzeiger’.

+ Os 11 do Brasil para o Hexa: números e curiosidades dos titulares da Seleção na Copa

- A escolha do Catar foi um erro. Eu era o responsável por isso, como presidente da Fifa. Na época, nós concordamos com o Comitê Executivo que a Rússia deveria receber a Copa de 2018 e os Estados Unidos a de 2022. Seria um gesto de paz entre esses países oponentes politicamente - declarou Blatter.

A escolha do Qatar como país-sede foi feita em 2010, quando Blatter era o presidente da Fifa. O ex-dirigente acredita que o país asiático é ‘pequeno demais’ para sediar um evento do tamanho da Copa do Mundo.

- É um país pequeno demais. O futebol e o Mundial são grandes demais para isso. Para mim é claro: o Catar foi um erro. Foi uma escolha ruim - disse.

+ “Seleção terrível” e “Dream team”: imprensa internacional repercute convocação de Tite

Blatter foi presidente da Fifa entre 1998 e 2015. O suíço teve que deixar o cargo em meio a investigação de corrupção por esquema de fraude junto com Platini. O ex-dirigente foi suspenso do futebol por oito anos. Em setembro deste ano, foi inocentado pelo Tribunal da Suíça.