Ex-lutador do UFC é preso no México acusado de assassinar a namorada

Phil Baroni durante uma das suas entradas no ringue (Foto: Reprodução/Instagram)


O norte-americano Philip George Baroni (46), mais conhecido por Phil Baroni, foi preso na última terça-feira em Baía de Banderas, no México, acusado de matar sua namorada. Detido pela Polícia Estadual de Turismo, o ex-lutador do UFC segue preso pelo suposto caso de homicídio. Uma investigação está sendo realizada para descobrir a causa exata da morte.

A informação foi dada inicialmente pelo site local "Tribuna de La Bahia" e confirmada pela reportagem da ESPN americana. De acordo com a reportagem, Baroni revelou que teria ingerido álcool e drogas ilícitas com sua namorada, até que uma discussão acalorada teria se iniciado por uma suposta traição da vítima.

+ Pedrinho dispara contra Milly Lacombe: relembre outras tretas no jornalismo esportivo

Baroni ainda relata que, após a discussão, teria colocado a companheira na cama, a despido e a coberto com um lençol. Na sequência, ele teria deixado o quarto do hotel em que estavam para buscar cerveja e cigarros para a mulher, ao voltar, constatou que sua namorada havia falecido.

De acordo com a polícia local, a mulher apresentava "múltiplos sinais de espancamento no rosto e no corpo".

+ Presidente do UFC, Dana White é filmado batendo na esposa; vídeo

O veterano Phil Baroni, além de passar pelo UFC, também atuou no Bellator, ONE Championship, Pride, Strikforce, kikckboxing, boxe amador e até no boxe sem luvas. Ele estreou no MMA em 2000 e realizou sua última luta em 2019.