Ex-lutador de MMA teria almoçado com sogra após matar a esposa

Luis Paulo Lima Santos foi preso pela morte da esposa Elida Ferreira (Foto: Reprodução/Facebook)


O ex-lutador de MMA, Luis Paulo Lima Santos, preso na última quinta-feira pelo assassinato da esposa Elida Ferreira, de 26 anos, almoçou com a sogra após cometer o crime. De acordo com informações de Valdir, irmão da vítima, reveladas ao "Uol", o cunhado viajou para a casa da sogra, em Campinas, e alegou que Elida havia desaparecido na Rodoviária do Tietê, onde deveria pegar um ônibus para visitar a mãe.

- Quando ela desapareceu, que ele fez todo o planejamento de se livrar do corpo, ele ainda foi na casa da Lucineide em Campinas, "procurando" pela esposa dele. Ele é um monstro, ainda chegou a almoçar com a mãe dela - disse Valdir.

+ Retorno de Jon Jones ao UFC já tem adversário definido e data marcada, segundo jornalista

Entretanto, segundo informações da Polícia Civil, a vítima foi morta dentro do apartamento em que morava. Além disso, o corpo da professora chegou a ser carregado dentro de um carrinho de compras de um condomínio antes de ser largado nas proximidades de um córrego, na zona leste de São Paulo.

Valdir ainda destacou que nunca ouviu reclamações sobre o casamento da irmã. Porém, afirmou que desconfiava de problemas no relacionamento que durou cerca de três anos.

- Pelas fotos, era um casamento perfeito, mas eu tinha quase certeza que ela não estava feliz, que estava acontecendo alguma coisa. Ela era muito carinhosa com todo mundo, nós tínhamos um vínculo muito grande, mas eu não sei como era a relação deles - revelou.

+ Atirador que matou tricampeão mundial de jiu-jistsu confundiu o atleta e idoso com seguranças

Luis Paulo Lima dos Santos foi preso dois dias após a polícia encontrar o corpo de Elida. De acordo com o delegado Bruno Cogan, o ex-lutador de MMA confessou ter atirado quatro vezes contra a esposa.