Ex-Flamengo, zagueira relata tensão em quarentena na Espanha


Terceiro país com o maior número de casos do coronavírus, a Espanha vive momentos de tensão diante das 20 mil pessoas infectadas pela pandemia e mil mortes confirmadas. Campeã brasileira pelo Flamengo em 2016 e atualmente no EDF Logroño, a zagueira Ana Carol relatou como está sendo o dia a dia do cidadão espanhol que até pode ser multado caso seja visto na rua.

- Aqui estamos em quarentena, não podemos sair de casa e tem multa para quem for encontrado na rua a toa. Mercados, algumas padarias, sacolão e açougues ainda estão abertos, mas as outras lojas estão todas fechadas. Só pode sair para comprar algo que falte dentro da sua casa para comer e, mesmo assim, não pode ir em dupla, tem que escolher um da casa. Se for pego na rua em dupla, ou dentro do carro além do motorista, é multa. Na cidade em que estou, em La Rioja, já são quase 500 infectados e sete mortes - disse Ana Carol, que detalhou como procura manter as atividades para voltar a disputar a primeira divisão espanhola.

- Treino duas vezes por dia, sendo de manhã alguns mais parados, como core, abdominais, trabalhos com elásticos e saltos. De tarde são treinos agilidade, corrida e bola. Nessa última quinta-feira tivemos um treino com toda a equipe através de um aplicativo. Foi interessante porque fiz exercícios diferentes do que venho fazendo e mesmo distante treinamos em grupo novamente. Além disso, estou na torcida, orando e esperando para que tudo volte ao normal - concluiu.

Recentemente, a Espanha superou o Irã para assumir o posto de terceiro país no mundo com o maior número de contágios, atrás de China e Itália.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também