Ex-Flamengo sofre atentados ao tentar prefeitura no Equador

Frickson Erazo defendeu Flamengo, Vasco e Atlético-MG em sua passagem pelo Brasil. Foto: Franklin Jacome/NurPhoto via Getty Images
Frickson Erazo defendeu Flamengo, Vasco e Atlético-MG em sua passagem pelo Brasil. Foto: Franklin Jacome/NurPhoto via Getty Images

O ex-jogador do Flamengo e candidato a prefeito de Esmeraldas, Frickson Erazo, foi vítima de um segundo ataque, na noite da última quarta-feira (26).

Segundo informações preliminares, por volta das 22h, desconhecidos lançaram um artefato explosivo contra a casa de Erazo em Esmeraldas, sua cidade natal. Houve apenas pequenos danos materiais.

Leia também:

Imagens de satélite mostram nuvem de cinzas no momento da explosão. Após este segundo ataque, Erazo pediu a seus seguidores que orassem por ele e sua família.

“Em menos de 10 dias, é o segundo ataque que sofremos com minha família. Peço que orem por nós", disse em suas redes sociais afirmando que sua candidatura segue firme.

"Não descansarei até que meu povo esteja livre do passado e do adiamento", insistiu.

O primeiro ataque contra o ex-jogador de futebol ocorreu na noite de 17 de outubro e deixou danos à residência e seu carro completamente queimado. Em declarações ao portal equatoriano Primicias, o candidato a prefeito disse que ele e sua família estão bem, mas muito preocupados com o ocorrido.

“Apresentei as queixas ao Ministério Público e ao Ministério do Interior para ter segurança para mim e para a minha família. No entanto, submeter-me ao processo de proteção de vítimas e testemunhas que a Polícia tem me obrigaria a abandonar a minha campanha política e deixar de ser candidato”, disse.

Por isso, reiterou que precisa de segurança que lhe permita continuar com suas atividades políticas. A Polícia não se pronunciou sobre este novo ataque, numa das províncias mais perigosas do país, onde as mortes violentas ultrapassam 450.

Erazo teve passagem de uma temporada pelo Flamengo, em 2014, fazendo apenas sete jogos pelo clube carioca. O zagueiro também defendeu Atlético-MG e Vasco, e integrou a seleção do Equador na Copa do Mundo realizada no Brasil, naquele mesmo ano.