Ex-atacante da seleção francesa é indiciado por chantagem a Valbuena

O ex-atacante francês Djibril Cissé foi indiciado no caso envolvendo chantagem contra o meia Mathieu Valbuena, do Lyon, ocorrido em 2015. As informações são do jornal francês Le Parisien.

Leia mais:

Advogado de Benzema afirma que vai provar a inocência do jogador

A formalização da acusação contra o ex-jogador aconteceu no dia 24 de fevereiro. Cissé, que chegou a ser detido em outubro de 2015, no início das investigações sobre o caso, já prepara sua defesa.

“Ele vai ser capaz de demonstrar e confirmar que não participou, em momento algum, dos eventos citados no caso”, garantiu o advogado do francês, Arnaud Pericard.

Cissé se aposentou em 2015. Ao longo de sua carreira, ele atuou por equipes importantes, como Liverpool, Lazio e Olympique de Marselha. Ele ainda passou pela seleção francesa, disputando as Copas de 2002 e 2010. Em ambas, a equipe fracassou, caindo na fase de grupos.

As acusações de chantagem contra Valbuena envolvem também o atacante Karim Benzema, um dos principais nomes do Real Madrid. Por enquanto, o camisa 9 dos espanhóis ainda não foi formalmente acusado.

Dentro de campo, porém, os problemas geraram desdobramentos para o jogador. Desde a publicação das acusações, Benzema não foi mais convocado pelo técnico Didier Deschamps, ficando fora, inclusive, da Eurocopa, em 2016, da qual a França foi vice-campeã.