Ídolo do United, Evra revela que vendeu drogas e foi abusado sexualmente na infância

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ex-lateral do United critica Guardiola (Foto: Jean-Christophe Verhaegen / AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Ídolo do Manchester United, Patrice Evra teve uma infância difícil após o abandono de seus pais a ele e aos seus 23 irmãos. Em entrevista à 'BBC', o ex-jogador contou que teve que vender drogas, comer do lixo e que foi abusado sexualmente.

> Reunião do PSG com família de Mbappé por renovação foi positiva, diz jornal

- Quando meu pai foi embora, foi um caos. (Eu e meus irmãos) implorávamos na frente das lojas, isso para mim era normal. Às vezes, à meia-noite, quando (os funcionários do McDonald’s) jogavam todos os Big Macs frios fora, íamos para a lixeira e comíamos todos - revelou Evra.

Evra contou também sobre sua gratidão ao futebol. O ex-jogador relembrou seu início de carreira, pelo Marsala, clube da Itália.

- O futebol salvou-me. Lembro-me que, quando tinha 17 anos, viajei para Itália e lembro-me de nos darem muita comida. Fui para o meu quarto, liguei à minha mãe e contei-lhe: 'Mãe, estão sempre a dar-nos comida, há dois garfos de um lado e duas facas do outro. Estou no paraíso' É a minha melhor memória - contou.

Patrice Evra atuou em clubes como Mônaco, Juventus e Manchester United, além de ter vestido a camisa da seleção francesa. Pelo clube inglês, o jogador conquistou cinco Premier League, uma Champions League, um Mundial de Clubes, três Copa da Liga Inglesa e cinco Supercopa da Inglaterra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos