Evra diz ter visto homofobia na Inglaterra e revela: 'Há pelo menos dois atletas homossexuais por clube'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Patrice Evra, ex-lateral do Manchester United e West Ham, contou ter presenciado um caso de homofobia no vestiário de uma das equipes de Premier League que defendeu após uma palestra sobre sexualidade. Em entrevista ao "Le Parisien", o francês não revelou o nome do atleta, mas deu detalhes da discussão no elenco.

- Quando estive na Inglaterra, trouxeram alguém para falar com o elenco sobre homossexualidade. Alguns companheiros disseram: "Vai contra a minha religião, se houver um homossexual aqui, que saia do clube". E outros tipos de comentários. Nesse momento eu disse: "Cala a boca".

> Veja a tabela da Premier League

O ala canhoto também contou que atuou com diversos atletas homossexuais em diversos clubes ao longo de sua carreira. No entanto, o francês afirmou que há um temor em relação a exposição por conta de retaliações de equipes e torcedores.

- Eu joguei com jogadores que eram homossexuais. Cara a cara, eles se abriam comigo, pois tinham medo de falar de outra maneira. Há pelo menos dois atletas por clube que são homossexuais. Mas no mundo do futebol, se você diz, está acabado.

Na Inglaterra, a Premier League realiza campanhas inclusivas, mas nenhum atleta da competição revelou abertamente ser homossexual. Recentemente, Josh Cavallo, do Adelaide United, da Austrália, revelou ser gay e já sofreu insultos de torcedores adversários por conta disso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos