Evair minimiza críticas a Borja e vê Palmeiras pronto para ser campeão

Nesta sexta-feira, Evair, um dos maiores ídolos da história do Palmeiras, lançou sua biografia em São Paulo. Um dos maiores atacantes que já vestiu a camisa do Verdão, o ex-jogador falou com exclusividade à Gazeta Esportiva sobre o atual momento do colombiano Miguel Borja, uma das principais contratações para a temporada, e que não vem rendendo o esperado.

Contratado em fevereiro junto ao Atlético Nacional da Colômbia, Borja chegou ao Palmeiras como um dos principais reforços da temporada. Além disso, o alto valor investido no atleta, R$ 32,8 milhões por 70% dos direitos econômicos, também chamou a atenção. Porém, o atacante vem sofrendo críticas nos últimos jogos.

Após um bom início, marcando gols nos dois primeiros jogos com a equipe alviverde, Borja acabou caindo de rendimento, tendo quatro tentos em 12 partidas com o Verdão. Porém, Evair acredita que o atual camisa 12 do Palmeiras dará a volta por cima. O ex-atacante minimizou a má fase do colombiano, e acredita que o atleta ainda será importante para a temporada da equipe, principalmente na Libertadores.

“São normais (as críticas) para quem é centroavante. Foi contratado a peso de ouro, é um jogador que veio para resolver. Ele começou bem, trouxe para o torcedor do Palmeiras algo que já não tinha, pois o Gabriel Jesus saiu. Há essa seca de gols, mas é normal, ele só precisa ter calma e tranquilidade. Os gols não estão saindo, mas daqui a pouco vão acontecer e vai ser normal. Ele vai partir para ser artilheiro da competição e ajudar o Palmeiras a ser campeão”, disse.

Evair ainda relembrou o pênalti desperdiçado por Borja no primeiro jogo contra o Peñarol pela fase de grupos da Libertadores. O Palmeiras acabou vencendo o duelo nos acréscimos, e o gol desperdiçado pelo colombiano não fez falta. O ídolo do Verdão destacou que não se pode perder chances na competição, mas destacou que o camisa 12 é o principal nome do ataque alviverde.

“Para mim, continua sendo ele (o nome mais decisivo), porque é o grande responsável para isso. A bola não está entrando e é preciso ter calma, não pode errar pênalti. Libertadores é assim, não pode perder oportunidades, e de repente desperdiçou em momentos difíceis. Mas, para mim, ele é o ponto de equilíbrio, é o cara que tem essa responsabilidade”, continuou o ex-jogador.

Integrante do time campeão da Libertadores em 1999, Evair preferiu não comparar as equipes, já que são circunstâncias diferentes. Mesmo assim, o ídolo do Verdão vê a equipe atual pronta para brigar pelo título, aparecendo como uma das principais concorrentes, principalmente depois da confusão acontecida no Uruguai.

“Vejo um Palmeiras que contratou para isso (ser campeão), que tem elenco para isso. É um time que a gente vê que tem essa consciência. Acho que esses últimos episódios que aconteceram ajudaram para que o time ficasse mais junto e unido, então espero que seja campeão. Eu imagino que será, porque é um time que foi feito para isso. Acredito que seja um dos favoritos”, finalizou.

*Especial para a Gazeta Esportiva