Eufóricos, torcedores do Liverpool ignoram pandemia para festejar

CAIO CARRIERI
Folhapress

LIVERPOOL, INGLATERRA (FOLHAPRESS) - As restrições impostas pelo governo britânico por conta da pandemia de Covid-19 não impediram milhares de torcedores de tomarem as ruas de Liverpool na noite desta quinta-feira (25), para comemorar o título do Campeonato Inglês.

Os arredores do estádio de Anfield receberam fãs completamente emocionados com o fim da espera que durou três décadas. Foram 11.016 dias aguardando para voltar a soltar o grito de campeão inglês. Pela primeira vez na era da Premier League, a taça mais cobiçada do país ficará por lá.

O clube do noroeste da Inglaterra não faturava o troféu do campeonato nacional desde 1990. Ou seja, ainda não havia saboreado ser o melhor time no atual formato da competição bilionária, cuja primeira edição aconteceu na temporada 1992/93.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O técnico alemão Jürgen Klopp e o elenco dos Reds assistiram pela TV à confirmação da conquista histórica. A derrota do Manchester City para o Chelsea por 2 a 1, no Stamford Bridge, sacramentou o título a sete rodadas do fim da competição, um recorde.

Na última quarta, o Liverpool goleou o Crystal Palace por 4 a 0, em casa, e no dia seguinte contou com o tropeço do time de Pep Guardiola em Londres para dar fim à disputa. A diferença entre as equipes é de 23 pontos, 86 contra 63.

Para alcançar o tão esperado feito, o Liverpool teve de aguardar também o retorno do futebol na Inglaterra depois de uma pausa de mais de cem dias, entre março e junho, por causa da pandemia. Por conta disso, todos os jogos desde que a temporada foi retomada acontecem com portões fechados e com rigorosas medidas de segurança.

"É um sentimento único, algo que eu nunca tinha vivido na vida e só tinha ouvido relatos do meu pai e do meu avô", disse à reportagem o estudante Connor Seddon, 19. "Não consigo encontrar palavras para realmente explicar o que eu sinto nesse momento. É claro que a questão da pandemia mudou um pouco o contexto, mas finalmente chegou o dia que o meu avô sempre falava, que iríamos voltar ao topo. A sensação de vencer a Premier League é diferente. O sentimento é surreal."

Fogos de artifício iluminaram a noite de verão, embalada por muita cantoria e, claro, cerveja. O hino "You will never walk alone" ("você nunca caminhará sozinho", lema da torcida do Liverpool) ecoou, assim como músicas em homenagem aos jogadores. Dentre os brasileiros Alisson, Fabinho e Roberto Firmino, todos protagonistas do elenco, o atacante da seleção brasileira foi o mais lembrado.

Os tradicionais pubs localizados ao redor do estádio permanecerão fechados até o próximo passo de abertura do comércio do país. Na aglomeração nas ruas, porém, raros eram os torcedores que se protegiam com máscaras faciais.

O Reino Unido é a terceira nação em número de mortes pela Covid-19 (43.230) e soma 307.980 casos da doença até esta quinta.

"Esse título é o mais saboroso da minha vida, porque o intervalo de três décadas foi muito longo", afirmou o comerciante Mark McClemen, 50. "Vencemos títulos europeus ao longo desse período, mas querendo ou não a liga é mais especial. Se você me perguntasse se eu trocaria um título da Champions League por um da Premier League nesse período, eu não hesitaria em aceitar".

O título do então Campeonato Inglês em 1990 foi o décimo conquistado pelo clube em 15 anos, no que marcou o fim de uma era vitoriosa entre as décadas de 1970 e 1980.

Nos últimos 30 anos, o Liverpool sofreu à sombra do arquirrival Manchester United, que dominou o futebol inglês sob o comando de Sir Alex Ferguson. Com o técnico, o United ultrapassou o Liverpool em número de conquistas da liga nacional (foram 13 no período), que agora aponta 20 a 19 a favor da equipe de Manchester.

Nos últimos anos, o principal oponente foi o Manchester City. Na temporada passada, o Liverpool somou impressionantes 97 pontos e teve somente uma derrota no campeonato, mas ficou um ponto atrás dos comandados de Pep Guardiola. Teria sido campeão em 25 das 26 edições da Premier League até então, mas não foi.

Agora, a diferença se mostrou inalcançável pelos adversários. No próximo dia 2, o Liverpool poderá ter o prazer de ver os rivais do City o recepcionarem na entrada de campo no estádio Etihad. É tradição no país os vencedores serem recebidos com a guarda de honra na entrada para a partida da rodada seguinte ao carimbo de campeão.

Como as novas regras por causa da pandemia determinam que cada equipe entre no gramado de uma vez, porém, a prática pode ser vetada.

Além do fim do jejum, o título mantém o clube em uma sequência de conquistas importantes sob o comando de Klopp. Desde a temporada passada, a equipe faturou a Champions League, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes.

Agora, ainda pode bater nessa campanha o recorde de pontos da Premier League, que pertence ao City. Em 2017/18, Gabriel Jesus marcou o gol que levou o time a 100 pontos. Os novos campeões ainda podem chegar a 107.

Leia também