EUA e Honduras se enfrentam precisando vencer nas Eliminatórias da Concacaf

·2 minuto de leitura
O técnico dos EUA, Gregg Berhalter, durante a partida das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo do Catar-2022 contra El Salvador no estádio Cuscatlan em San Salvador, em 2 de setembro de 2021 (AFP/MARVIN RECINOS)

Embora as eliminatórias tenham acabado de começar, Honduras e Estados Unidos se enfrentam nesta quarta-feira no Estádio Metropolitano de Sula com a obrigação de vencer, depois de empatarem nas duas primeiras rodadas do octogonal da Concacaf para a Copa do Mundo do Catar-2022.

O jogo será disputado às 20h30 locais (23h30 de Brasília) em San Pedro Sula, a segunda maior cidade do país, localizada 180 quilômetros ao norte de Tegucigalpa.

O octogonal oferece três vagas para o Mundial e o quarto colocado disputa um play-off contra uma seleção de outro continente.

O México é o líder isolado com seis pontos, seguido pelo Panamá com 4. Mais atrás estão El Salvador, Canadá, Honduras e Estados Unidos com dois pontos cada, Costa Rica com um ponto e Jamaica com zero.

Apesar de ter vários jogadores que atuam em clubes europeus, os Estados Unidos não começaram bem no início deste octogonal: empataram em 0 a 0 com El Salvador fora de casa na primeira rodada e ficaram no 1 a 1 jogando como anfitriões contra o Canadá.

Honduras e Estados Unidos têm o mesmo numero de pontos, mesmo saldo de gols e gols a favor.

Os hondurenhos empataram seus dois jogos fora de casa, no Canadá e em El Salvador.

- Estados Unidos com vários desfalques -

O técnico dos Estados Unidos, Gregg Berhalter, confirmou um desfalque importante para o confronto desta quarta-feira, a do meia da Juventus Weston McKennie, "que não viajará a Honduras e retornará à Itália".

Ele acrescentou que McKennie "não estará disponível para o jogo contra Honduras devido a uma violação da política da equipe".

Há outros desfalques além de McKennie: o lateral Sergino Dest, do Barcelona, que "foi diagnosticado com uma entorse no tornozelo direito", o atacante do Borussia Dortmund Gio Reyna, que também está lesionado e Jackson Yueill, do San José Earthqueakes.

"Para mim, o mais difícil é jogar em Honduras porque a grama chega até os joelhos (...) é muito difícil ganhar nesse campo", alertou o veterano DaMarcus Beasley, que já disputou quatro Copas.

"Às vezes, a outra equipe coloca você em um hotel, no 13º andar, para te dar azar", acrescentou.

"Não posso dizer que nenhum dos times é favorito, vamos tentar fazer o nosso melhor. Vamos aproveitar o fator casa e um campo que conhecemos muito bem", disse o atacante hondurenho do Montreal Impact, da MLS, Romell Quioto.

-- Prováveis escalações:

Honduras: Luis López - Andy Najar, Marcelo Pereira, Maynor Figueroa, Diego Rodríguez - Deybi Flores, Kervin Arriaga, Brayan Acosta, Anthony Lozano - Brayan Moya e Romell Quioto. Técnico: Fabián Coito.

Estados Unidos: Matt Turner - DeAndre Yedlin, Miles Robinson, Antonee Robinson, John Brooks - Brenden Aaronson, Tyler Adams, Sebastian Lletget, Kellyn Acosta - Jordan Siebatcheu e Christian Pulisic. Técnico: Gregg Berhalter.

Árbitro: Fernando Hernández (MEX)

nl/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos