Eto'o publica pedido de desculpa após atacar argelino

Samuel Eto'o deu a entender que a briga ocorreu pela irritação dos torcedores da seleção argelina. Foto: Harold Cunningham - FIFA/FIFA via Getty Images
Samuel Eto'o deu a entender que a briga ocorreu pela irritação dos torcedores da seleção argelina. Foto: Harold Cunningham - FIFA/FIFA via Getty Images

Depois de se envolver em uma briga e agredir um torcedor após o duelo entre Brasil e Coreia do Sul nas oitavas de final da Copa do Mundo, o ex-jogador camaronês Samuel Eto'o lamentou o ocorrido e pediu desculpas por meio de suas redes sociais.

O histórico internacional pela seleção camaronesa garantiu que a forma como reagiu não está de acordo com a sua “personalidade”, pela qual lamenta que tal imagem tenha sido projetada.

Leia também:

"Após o jogo Brasil x Coreia do Sul, tive uma briga violenta com uma pessoa que provavelmente era um torcedor argelino. Gostaria de pedir desculpas por perder a paciência e reagir de uma forma que não corresponde à minha personalidade. Peço desculpas ao público por este infeliz incidente", explicou.

No entanto, o ex-jogador de clubes como Inter de Milão e Barcelona deu a entender que o ocorrido teve um pano de fundo: a forma como ocorreu sua eliminação na última fase classificatória da Confederação Africana, em confronto justamente contra Camarões.

"Prometo continuar resistindo às provocações implacáveis ​​e às perseguições diárias de alguns torcedores argelinos. Desde o jogo Camarões x Argélia, em 29 de março, em Blida, fui alvo de insultos e acusações de trapaça sem qualquer prova", esbravejou.

"Durante esta Copa do Mundo, os torcedores camaroneses têm sido assediados por argelinos pelo mesmo motivo. Gostaria de mencionar que o cenário da derrota da Argélia foi cruel, mas perfeitamente de acordo com as regras e a ética do nosso esporte", seguiu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Por fim, pediu à Federação Argelina de Futebol que peça calma aos seus torcedores, antes que estas reivindicações tenham consequências mais graves.

"Portanto, apelo às autoridades e à federação argelina para que assumam as suas responsabilidades e ponham fim a este clima insalubre antes que ocorra uma tragédia mais grave", finalizou.