'Eterno reserva', Rafael enaltece concorrência em chegada para nova disputa por vaga no São Paulo


O São Paulo apresentou oficialmente na manhã desta quinta-feira (5) o goleiro Rafael, um de seus quatro reforços contratados para a temporada. E na chegada à nova casa, o agora camisa 23 tricolor evitou acirrar ainda mais a disputa por vaga no Morumbi.

- Eu me senti em casa. Os goleiros e treinadores me receberam de uma forma espetacular. Jandrei, Felipe, Young, Otávio, foi espetacular a recepção. A disputa é acirrada, no gol não será diferente. Juntos podemos crescer, evoluir. Por mais que todos aqui tenham metas individuais, não podem ser maiores que a meta do clube.


+ Saiba por onde andam hoje os artilheiros das últimas dez Copinhas

Rafael tem motivos de sobra para pregar a paz. Aos 33 anos, o goleiro contratado por R$ 5 milhões tem no São Paulo mais uma chance de, enfim, assumir a titularidade de uma equipe. Revelado no Cruzeiro, era a opção para as ausências de Fábio, um dos maiores ídolos da Raposa. Saiu para o rival Atlético-MG, mas acabou sendo preterido por Everson.

No Morumbi, Rafael chega em um momento onde as coisas pareciam estar resolvidas nas metas. Após Jandrei se contundir, Felipe Alves chegou na pressa no meio do ano e conquistou a posição, ganhando até certo respaldo da torcida.

Assim como Felipe Alves, Rafael tem em seu favor o fato de já ter trabalhado com Rogério Ceni, que foi quem indicou o goleiro ao clube.

- Trabalhei dois meses com o Rogério no Cruzeiro. Quando recebi o contato do clube, fiquei lisonjeado. Ter o aval do Rogério, que é um grande ídolo, de contar comigo novamente, isso demonstra confiança no meu trabalho - disse.

E se há um clube que possa valorizar a posição de goleiro, esse é o São Paulo, onde Ceni ocupa o posto de um dos maiores da história. Motivação extra para Rafael.

- O São Paulo tem uma história grandiosa, com os goleiros que passaram por aqui. Isso me enche de motivação. É uma honra vestir essa camisa que tantos já fizeram história. Ainda mais de poder vir e trabalhar com um dos maiores goleiros e ídolos do clube, o Rogério.

- O São Paulo é um clube gigantesco, com história gigantesca, com goleiros que fizeram história e tem nome guardado até hoje. O São Paulo proporcionou ao Rogério ir a duas Copas do Mundo. É um clube que dá uma projeção gigantesca - completou Rafael.

> Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão-23