Estudo, ajustes e recuperações: as missões do Flamengo na semana de treinos antes da 'final' contra o Inter

Lucas Pessôa*
·3 minuto de leitura


Após folgar no dia seguinte à vitória sobre o Corinthians, o Flamengo se reapresenta, na tarde desta terça-feira, no Ninho do Urubu e inicia a semana mais importante da temporada. Com uma "decisão" contra o Inter à vista, a equipe rubro-negra terá cinco dias para estudar o adversário, recuperar fisicamente os atletas e realizar os ajustes finais.

+ Novo manto vindo aí: confira a evolução das camisas 1 do Flamengo no século

O confronto do próximo domingo, no Maracanã, terá ares de final antecipada do Brasileirão, pois envolve os dois primeiros colocados, que estão separados por apenas um ponto. Com 69 pontos, o Inter pode, inclusive, garantir o título em caso de vitória. Já o Flamengo (68) buscará o triunfo para assumir a liderança e chegar na rodada final em situação confortável.

+ Veja a programação da semana de treinos do Flamengo

EXAMES E RECUPERAÇÕES

Na reapresentação desta terça-feira, as atenções estarão voltadas às situações físicas dos atletas. Principalmente, de dois titulares que foram substituídos com lesões na partida contra o Corinthians: Arrascaeta, com dores no tornozelo direito, e Gabigol, com uma entorse no joelho esquerdo.

Ambos serão reavaliados pelo departamento médico para descobrirem se precisarão passar por tratamento. Em avaliação preliminar ainda no Maracanã, os médicos rubro-negros entenderam que os casos não eram graves e permitiram que os dois jogadores tivessem a folga na segunda-feira. Gabigol, inclusive, aproveitou o dia livre para viajar para Guarujá.

Além deles, os jogadores que estiveram em campo no domingo devem realizar um treino regenerativo para garantir a recuperação muscular e aprimorar a parte física. Rodrigo Caio, que voltou de lesão recentemente, e Gerson, substituído por cansaço contra o Corinthians, devem receber atenção especial dos fisioterapeutas.

A principal dúvida para a partida é Diego Alves. O goleiro ainda realiza trabalhos específicos no tratamento de uma lesão muscular na coxa direita e não iniciou o processo de transição no campo. A expectativa é que Hugo Souza permaneça como titular na partida decisiva.

+ Fla na cola do líder: confira a tabela e simule os resultados

ESTUDO E AJUSTES FINAIS

Além da parte física, a semana será de preparação técnica e tática. Sem dúvidas, dada a importância do jogo, o Inter já vendo sendo alvo de estudo da comissão técnica e do departamento de análise de desempenho do Flamengo há algumas semanas. Agora, a missão de Rogério Ceni será passar as informações para os atletas e formular a melhor estratégia para o confronto.

Diferentemente do Flamengo, o Inter de Abel Braga se caracteriza por ser uma equipe reativa, que preza pelos contra-ataques. Isso fica claro quando se vê que na sequência recorde de nove vitórias consecutivas, o Colorado teve menos de 50% de posse de bola em todas as partidas. Dos últimos doze jogos, o único em que o clube gaúcho teve mais posse de bola foi justamente na derrota por 2 a 1 para o Sport, no Beira-Rio.

Diante desse cenário, é possível imaginar um Flamengo propondo o jogo e buscando envolver o adversário até encontrar espaços no campo de ataque. Importantes na saída de bola e na manutenção da posse, Willian Arão e Rodrigo Caio devem compor novamente a dupla de zaga titular - apenas pela terceira vez na temporada.

Desde que Arão passou a ser utilizado como zagueiro, os dois atuaram juntos por apenas por 122 minutos. Dessa forma, os treinamentos da semana serão importantes para aprimorar o entrosamento da dupla na parte defensiva e evitar falhas de posicionamentos como ocorreu no lance do gol de Léo Natel, do Corinthians.