Estreia de Taison é adiada, mas Internacional goleia e se recupera na Libertadores

Nathalia Almeida
·1 minuto de leitura

Não foi desta vez que o torcedor do Internacional conseguiu matar as saudades do ídolo Taison, mas o grande objetivo do clube foi alcançado com sucesso. Após iniciar sua jornada na Conmebol Libertadores com o 'pé esquerdo', o gigante gaúcho conseguiu dar a volta por cima em grande estilo: goleada por 4 a 0 contra o Deportivo Táchira, gols de Thiago Galhardo, Victor Cuesta, Patrick e Yuri Alberto.

Exceção de Carlos Palacios - que esteve abaixo dos seus companheiros e acabou expulso na segunda etapa -, o Colorado venceu com propriedade graças ao coletivo e ao brilho compartilhado de diversos jogadores do time. Com o resultado, a equipe vermelha chegou aos três pontos e assumiu a liderança provisória do grupo B, no aguardo da realização do duelo de segunda rodada entre Always Ready (PER) e Olimpia (PAR).

Thiago Galhardo abriu os caminhos para a vitória colorada | Silvio Avila/Getty Images
Thiago Galhardo abriu os caminhos para a vitória colorada | Silvio Avila/Getty Images

Mas e o Taison, professor?

Em entrevista coletiva concedida após o encerramento da partida, o técnico Miguel Ángel Ramírez explicou o porquê de não ter promovido a entrada de Taison no decorrer do duelo. Como destaca o UOL Esportes, o espanhol utilizou a expulsão de Palacios como justificativa para a realização de alterações que estavam 'fora dos planos'.

"É importante para seguir trabalhando e adequando as peças. Sempre é melhor quando se ganha, e se ganha bem. Nos dá confiança para dar sequência ao trabalho, para seguir somando. Teremos outro jogo em casa e vamos fazer o possível para somar três pontos. Taison poderia ter entrado perfeitamente. Mas o imprevisto do cartão vermelho fez a gente mudar o plano", afirmou.

O Colorado volta a campo no próximo domingo (2), quando encara o Juventude, pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Gaúcho.