Estratégia do Corinthians apresenta falhas, e duelo com Boca Juniors vira decisão

·3 min de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.07.2019 - Vista externa da Arena Corinthians, popularmente conhecida como Itaquerão, é um estádio de futebol localizado no distrito de Itaquera, na zona leste do município de São Paulo. O estádio do Corinthians terminou de ser construído em 2014 e recebeu o jogo de abertura da Copa do Mundo daquele ano. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.07.2019 - Vista externa da Arena Corinthians, popularmente conhecida como Itaquerão, é um estádio de futebol localizado no distrito de Itaquera, na zona leste do município de São Paulo. O estádio do Corinthians terminou de ser construído em 2014 e recebeu o jogo de abertura da Copa do Mundo daquele ano. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A derrota para o Palmeiras, no sábado (23), em Barueri, pode ter um preço ainda mais caro para o técnico Vítor Pereira, dependendo do resultado de Corinthians x Boca Juniors (Argentina), nesta terça-feira (26), na Neo Química Arena.

O jogo da terceira rodada da fase de grupos do torneio sul-americano, que já era importante para as ambições do time, se tornou, diante do cenário atual, uma decisão. Que vai muito além de tentar saltar à ponta da chave, na qual todos os times estão empatados com três pontos, mas em que o time alvinegro é lanterna por saldo de gols. Vencer a partida vale também um pouco de paz para o clube.

O Corinthians também tem outro desafio para a partida: Vítor Pereira foi diagnosticado com Covid-19, conforme informado pelo clube nesta segunda-feira (25), e não estará acompanhará o time alvinegro nesta terça-feira. O auxiliar Filipe Almeida assumirá o comando.

Vítor Pereira poupou jogadores contra a Portuguesa-RJ, na quarta-feira (20), pela Copa do Brasil, e no Dérbi do fim de semana. Tudo para chegar com os principais atletas em melhores condições físicas para o confronto com o adversário portenho. Colheu um empate em 1 a 1 com um time da Série D. E foi atropelado pelo Palmeiras por 3 a 0, mesmo tendo colocado em campo, no segundo tempo, Renato Augusto, Jô e Willian.

Se o Corinthians mais uma vez sair de campo sem os três pontos, Pereira vai pagar o preço dos três resultados, e não apenas do jogo com o Boca.

Nas redes sociais, torcedores do Corinthians têm se dividido entre os que acharam a manobra de poupar na partida contra o Palmeiras absurda, um movimento que denota que o treinador não entendeu a importância do clássico; e aqueles que ainda estão em silêncio, mantendo apoio até o apito final da partida desta terça-feira. Em caso de nova derrota, os grupos devem se fundir, em boa parte.

O Corinthians até agora não venceu nenhum dos cinco clássicos que disputou no ano —dois contra o Palmeiras (1 a 2 e 0 a 3), dois contra o São Paulo (0 a 1 e 1 a 2), um contra o Santos (1 a 2). Tal sequência só havia acontecido numa vez na história do clube, na temporada 1959, de acordo com levantamento do portal Meu Timão.

Além do técnico Vítor Pereira, o Corinthians tem como desfalques confirmados para o jogo desta terça-feira o lateral-direito João Pedro, que trata um incômodo muscular, e os zagueiros Robson Bambu, em transição física, e Gil, diagnosticado com gripe. O time alvinegro deve iniciar a partida com: Cássio; Fagner, João Victor, Raul Gustavo e Fábio Santos; Du Queiroz, Maycon e Renato Augusto; Gustavo Mantuan, Willian e Jô.

O Boca Juniors, por sua vez, chega à partida tentando manter o bom momento -o clube argentino soma cinco jogos sem perder, com duas vitórias e três empates. Para a partida desta terça-feira, o técnico Sebastián Battaglia pode ter como desfalque o atacante Darío Benedetto, substituído no jogo contra o Central Córdoba, no sábado (23), após sentir dores musculares. O zagueiro Marcos Rojo e o atacante Sebastian Villa estão suspensos e também são desfalques confirmados. Uma provável escalação do Boca Juniors tem: Javier García; Luis Advíncula, Carlos Zambrano, Gabriel Aranda, Frank Fabra; Cristian Medina, Pol Fernández, Juan Ramírez; Oscar Romero; Eduardo Salvio e Luis Vázquez (Darío Benedetto).

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Horário: Às 21h30 (de Brasília) desta terça-feira (26)

Árbitro: Andrés Matonte (Uruguai)

Transmissão: ESPN e Star+

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos