"Estou no auge da minha carreira e da minha vida", diz Messi à France Football

AFP
Lionel Messi sorri depois de receber a Bola de Ouro, no dia 2 de dezembro de 2019 em Paris
Lionel Messi sorri depois de receber a Bola de Ouro, no dia 2 de dezembro de 2019 em Paris

O craque argentino Lionel Messi, que acaba de conquistar a Bola de Ouro pela sexta vez, afirmou em uma entrevista para a revista francesa France Football - que entrega o tradicional prêmio - que atravessa um grande momento profissional e pessoal.

"Estou no auge da minha carreira e da minha vida com meus três filhos", garantiu o astro do Barcelona. "Quero compartilhar isso com eles e aproveitar a companhia deles".

Em uma longa entrevista dada à revista por ocasião de sua sexta Bola de Ouro, Messi explicou que "ganhar o prêmio dez anos depois do primeiro coloca em perspectiva a longevidade de minha carreira e seu caráter incrível. É difícil ser competitivo durante uma década".

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O atacante ganhou consecutivamente quatro destes troféus, de 2009 a 2012, mas não levantava um desde 2015.

"Eu entendo por que não vencia (nos anos anteriores)", disse Messi. "Como equipe não alcançamos nosso grande objetivo que era conquistar a Champions League e ganhar essa competição nos dá mais chance de vencer a Bola de Ouro. Quando Cristiano estava ganhando todos os troféus, era porque ele estava realizando grandes temporadas, vencendo a Champions League e se mostrando decisivo."

Essa seca desde 2015 coincidiu com dois prêmios do português, que o igualou com cinco.

"Eu gostava de ter cinco e ser o único que conseguiu isso", disse o argentino à France Football. "Quando Cristiano chegou ao mesmo número que eu (em 2017), admito que doeu um pouco, porque eu não estava mais sozinho no topo. Mas, naquele momento, ele merecia a Bola de Ouro e eu não podia fazer muita coisa".

Apesar de todos os seus êxitos, o argentino da cidade de Rosario evitou responder se ele se sente no mesmo nível de lendas como Pelé, Maradona e Johan Cruyff: "Nunca tive como objetivo estar ao lado deles. Meu objetivo é fazer minha própria carreira. Quando eu parar acho que vou deixar uma marca na história do futebol. Isso vai me deixar um sentimento de tranquilidade, de dever cumprido".

Embora tenha uma vasta galeria de títulos, ainda faltam conquistas com a seleção argentina. Mas Messi se mostra tranquilo: "eu não mudaria nada do que vivi ao longo de minha carreira. Ganhei tudo com o Barça. É claro que eu gostaria de ganhar algo com a Argentina. Era e é um sonho".

No momento o jogador não pensa na aposentadoria e garante que estará nos gramados "enquanto puder jogar, até que sinta que não posso mais", concluiu.

Leia também