A estatística que o Flamengo terá que melhorar para superar o Palmeiras e sonhar com o tri do Brasileirão

·2 minuto de leitura

Neste domingo (30), Flamengo e Palmeiras vão medir forças no Maracanã, às 16h (de Brasília), pela rodada de estreia do Campeonato Brasileiro de 2021. O duelo interestadual coloca frente a frente o atual campeão da liga contra o atual vencedor da Copa do Brasil, o que nunca aconteceu em um jogo de abertura da principal competição do país. A expectativa é por um grande e pegado confronto.

Invicto há seis partidas contra o Alviverde (3V e 3E), o Rubro-Negro vai à campo defender a sua coroa de campeão e também sua maior série sem derrotas contra o arquirrival na ‘era dos pontos corridos’ do Brasileirão, segundo dados do Opta. E, para isso, o Mais Querido vai ter que melhorar uma estatística que marcou sua última temporada.

O Flamengo vai estrear contra o Palmeiras no Brasileirão. | Pool/Getty Images
O Flamengo vai estrear contra o Palmeiras no Brasileirão. | Pool/Getty Images

De acordo com métrica de gols esperados (xG) do Opta, parâmetro que ‘mede a qualidade de uma oportunidade de gol por cálculos de probabilidade dessa chance terminar em tento’ (posição da origem do chute, quantidade de defensores na linha da bola etc.), o Flamengo anotou menos gols do que as chances dele indicava no Brasileirão 2020.

Conforme o xG, o Mais Querido era para ter anotado 80 tentos ao longo do Campeonato Brasileiro do ano passado, mas marcou ‘apenas’ 68. Ou seja, 12 gols do clube esperados não aconteceram. O Palmeiras, por sua vez, tinha um xG de 54 e acabou a liga com 51. Ambos ficaram aquém das projeções, mas o Fla ficou muito mais do que o Verdão.

Outro ponto importante é que o Rubro-Negro foi o segundo clube com maior diferente entre gols marcados e xG a favor. O clube só ficou atrás do rebaixado Botafogo, que marcou 32 tentos e a previsão era de 52 – 20 gols de diferença.

O Flamengo vai precisar melhorar para a sequência da temporada. | Wagner Meier/Getty Images
O Flamengo vai precisar melhorar para a sequência da temporada. | Wagner Meier/Getty Images

O Flamengo também acabou sofrendo mais gols do que o esperado no Campeonato Brasileiro de 2020. Conforme o modelo xG da Opta, o Mais Querido era para ter levado 35 gols, mas tomou 48 – maior diferença entre a projeção e a realidade (13) entre todos os clubes.

Gabigol

Os números aquém das expetativas do Flamengo casam com a queda de Gabriel Barbosa. Homem-gol do Mais Querido, o camisa 9 deu 70 chutes no Brasileirão 2020 (excluindo pênaltis), o que, normalmente, resultaria em 12 gols, mas acabou em apenas 8. Ou seja, o centroavante perdeu mais oportunidades do que o avaliado pelo xG.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos