'Estamos em uma situação de merda', desabafa meia da Alemanha


Sem meias palavras, o meia Julian Brandt, do Borussia Dortmund, foi taxativo ao definir a situação da Alemanha na Copa do Mundo: 'uma situação de merda'.


+ TUDO O QUE ROLA NO QATAR: Acompanhe o dia a dia das seleções e as notícias mais importantes da principal competição esportiva

Por mais chulo que possa ser a metáfora, é exatamente esse o clima entre torcida e imprensa após a trágica derrota de virada por 2 a 1 para o Japão na estreia do Mundial, na última quarta-feira (23).

O resultado pode acabar por se tornar catastrófico. Caso os mesmos asiáticos vençam a Costa Rica no domingo (27), às 7h (de Brasília), os alemães são obrigados a vencer a Espanha, certamente a adversária mais difícil do Grupo E, no jogo que acontece no mesmo dia, mas às 16h (de Brasília).

Uma derrota nessas condições elimina pela segunda vez seguida a Alemanha na fase de grupos da Copa. Um empate faz os germânicos necessitarem de uma combinação de resultados difícil para seguirem na competição.

- Gostaria de dizer que estamos em uma situação de merda - definiu Brandt.

- Por outro lado, (o jogo contra a Espanha) é uma oportunidade de mudar as coisas. Fazer com que nós liberemos essa energia contida - completou o meia.

+ Cristiano Ronaldo entra em lista: saiba nomes que já jogaram a Copa desempregados

Antes que a crise tomasse conta de vez do ambiente alemão, o próprio grupo resolveu agir. Fez longa reunião na quinta-feira (24), liberou a entrada de familiares na concentração. O jogador do Dortmund ressaltou que o elenco está acostumado com esse tipo de situação, na última Eurocopa, quando perdeu para a França na estreia e precisou da vitória contra Portugal para se classificar.

- A 'tropa' conhece a situação. Somos todos líderes em nossos clubes, somos todos experientes. Não ajuda se apenas dois ou três caras lideram o caminho. Todos nós devemos assumir a responsabilidade. Eu também sinto que todo mundo quer isso. Os jogadores sentados no banco também vão dar tudo de si.

Titular no jogo contra o Japão, Kai Havertz mostrou estar ciente das críticas que a equipe recebeu após o tropeço inesperado. Mas ressaltou a importância de ter apoio no momento delicado.

- Eu posso entender a negatividade que está surgindo agora entre os fãs e na mídia. Eu também sei que sempre há muitas críticas contra nós e que nem todos estão nos apoiando. Mas para mim não faz sentido pensar no passado. Meu foco total está no jogo de domingo contra a Espanha. É por isso que apelamos a todos para nos apoiar. Faz a gente se sentir melhor.

> Confira a tabela e simule resultados da Copa do Mundo-22 do Qatar
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE