Estagiário diz por que usou redes do São Paulo-RS para repudiar agressão contra árbitro: 'Coração falou mais alto do que a razão'

·4 minuto de leitura


No meio de todo o caos causado pela agressão do jogador William Ribeiro, do São Paulo-RS, uma cena se destacou nas redes através do perfil oficial do clube no Twitter. O estagiário do clube, Breno Cecere, que estava responsável pela narração do jogo, em formato de texto, chamou a situação de 'inaceitável' desde o primeiro momento.

Em seguida, o rapaz desejou força ao árbitro Rodrigo Crivellaro, que correu o risco de ficar paraplégico com a agressão. Ele bateu um papo com o LANCE! e explicou que nada foi planejado. Sua reação viralizou e foi muito elogiada por internautas, tanto que foi seguida pelo clube que ratificou a opinião do estagiário e demitiu o agressor, que acabou preso por tentativa de homicídio.

- Na hora o coração falou muito mais alto do que a razão. O meu sentimento era o sentimento de todo torcedor do São Paulo, de vergonha, de revolta. Em uma situação daquelas, eu não podia deixar de me posicionar por mais que isso pudesse me causar algum problema dentro do clube no futuro - afirmou.

+ Veja a tabela do Brasileirão!

Além de não causar problema, a reação foi bem vista. O presidente do São Paulo-RS, Deivid Pereira, reforçou esse posicionamento e lamentou a atitude do jogador.

- Sempre nos mantivemos contrários a agressão. Estamos tristes, envergonhados e decepcionados com a atitude do atleta. Não é o que clube passa aos seus atletas. Pedimos desculpas a todos em nome do nosso clube e da nossa cidade - disse ele, ao LANCE!.

Jogador agride árbitro
Jogador agride árbitro

Árbitro foi chutado na cabeça por jogador (Foto: Reprodução/FGFTV/ Estadão)

- A assessoria de imprensa do clube me deu todo respaldo depois do ocorrido e isso me deixou mais tranquilo pra poder trabalhar da forma como eu vinha fazendo, tentando humanizar o máximo possível a relação entre clube e torcida - completou o estagiário e social media do São Paulo-RS.

O estagiário destacou ainda os momentos de tensão logo após a agressão. Ele, que trabalha com mais duas pessoas, no momento estava sozinho e precisou pensar rápido.

- Ou eu me abstinha de falar sobre o assunto ou eu demonstrava a revolta do torcedor. E como qualquer pessoa que ama futebol, eu não podia deixar aquilo passar batido. (...) Na hora da loucura a gente não percebeu a proporção que tudo estava tomando. Nós somos uma equipe de três pessoas que gerenciamos as redes (eu, Bruna Lages e Raul Cadaval), mas na hora eu estava sozinho, já que o minuto a minuto quem faz sou eu - afirmou.

Breno Cecere contou que ainda não tinha dormido desde o ocorrido, que foi xingado por internautas e que ficou surpreso com o engajamento das postagens feitas por ele e pela proporção internacional do assunto.

- Não imaginávamos a enxurrada de pessoas que chegaram por causa do ocorrido, mas eu tentei me manter tranquilo e segui meu coração de torcedor. Tinha muita coisa na hora que eu queria falar mas eu não podia por questões jurídicas, então, a espera pela nota oficial foi complicada. Algumas pessoas vieram agredir verbalmente a mim como se eu tivesse culpa de o atleta ter cometido a agressão. Mas isso faz parte, acontece, tá enraizado no torcedor.. Só que na hora assusta - iniciou.

- As proporções que tomaram foram gigantescas, o caso está correndo o mundo. Felizmente a grande maioria das pessoas que vem até nós entende que o que o atleta fez não condiz com o que é o clube, acredito que a nota que lançamos colaborou bastante com isso. Eu fiquei indignado assim como todas as pessoas com o ocorrido. É muito triste e revoltante ver uma cena daquelas, mais triste ainda de saber que ele estava vestindo a camisa do meu clube. A carga de tensão foi muito grande, tão grande que ainda não dormi! - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos