Estados Unidos goleia Panamá (6-2) em amistoso na Áustria

·2 minuto de leitura
Giovanni Reyna (esquerda, em partida contra o País de Gales) marcou o primeiro gol dos Estados Unidos na goleada sobre o Panamá nesta segunda-feira
Giovanni Reyna (esquerda, em partida contra o País de Gales) marcou o primeiro gol dos Estados Unidos na goleada sobre o Panamá nesta segunda-feira

Com o primeiro gol internacional do jovem Gio Reyna (Borussia Dortmund), a renovada seleção dos Estados Unidos venceu o Panamá por 6 a 2 nesta segunda-feira, em amistoso disputado em Wiener Neustadt, na Áustria.

O atacante José Fajardo marcou os dois gols do Panamá nos minutos 8 e 79, enquanto nos Estados Unidos marcaram Reyna (18), Nicholas Gioacchini (22 e 26), Sebastián Soto (83 e 90+1) e Sebastian Lletget (87).

Este jogo encerra a atual turnê europeia das duas seleções, que se preparam para disputar no próximo ano a Copa Ouro e as Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar-2022.

Diante das arquibancadas vazias do estádio Wiener Neustadter, Fajardo abriu o placar ao cabecear entre dois zagueiros após um cruzamento preciso da esquerda de Alejandro Yearwood.

O gol provocou a reação imediata da jovem equipe americana comandada pelo treinador Gregg Berhalter, que nesta data Fifa convocou pela primeira vez várias das muitas promessas que já se destacam em grandes clubes europeus, como o lateral Sergiño Dest (do Barcelona), que nesta segunda-feira jogou pela esquerda, e do meio-campista Weston McKennie da Juventus.

Gio Reyna, conseguiu o empate com um gol de falta que surpreendeu o goleiro Orlando Mosquera.

Reyna, que comemorou 18 anos na sexta-feira, fechou com esse gol uma semana em que fez sua estreia internacional na última quinta-feira no empate em 0 a 0 com o País de Gales e renovou até 2024 com o Borussia Dortmund, onde forma um trio ofensivo de jovens pérolas ao lado do norueguês Erling Haaland e do inglês Jadon Sancho.

- Soto estreia com dois gols -

Os Estados Unidos não ficaram satisfeitos com o empate e Gioacchini, o atacante de 20 anos do francês Caen, marcou rapidamente seus dois gols e levou a sua equipe a uma vantagem de 3 a 1 antes mesmo do intervalo.

Na volta, o próprio Gioacchini poderia ter feito um 'hat-trick' mas o goleiro Mosquera defendeu um pênalti que ele cobrou aos 65 minutos.

Aproveitando uma falha da defesa norte-americana, Fajardo conseguiu entrar sozinho na área e chutar de pé esquerdo para o goleiro Zack Steffen, diminuindo para 3 a 2.

O gol não abalou os Estados Unidos, que decretaram a vitória com três gols nos últimos dez minutos, dois deles de cabeça de Soto após cruzamento de Richard Ledezma.

O Panamá somou assim sua segunda derrota nos dois amistosos disputados na Áustria, após perder por 1 a 0 na sexta-feira para o Japão.

A seleção centro-americana, comandada desde julho pelo ex-jogador Thomas Christiansen, estreia em março nas Eliminatórias para Catar-2022 e almeja repetir a façanha da Copa da Rússia-2018, quando participou pela primeira vez de um Mundial.

Já os Estados Unidos querem dar a volta por cima e esquecer o trauma das últimas Eliminatórias, quando foram eliminados pelo próprio Panamá.

gbv/gfe/aam