'Esse é o nosso Alê Oliveira': sem filtro e brincalhão, comentarista soma polêmicas dentro e fora da TV

·3 minuto de leitura


O jornalista e comentarista esportivo Alê Oliveira não faz mais parte da equipe de analistas do canal TNT Sports. Conhecido por seu jeito brincalhão e bem humorado, Alê também é alvo de críticas por suas piadas ácidas e "falta de seriedade", segundo alguns torcedores. O ex-ESPN convive com situações polêmicas na TV. O LANCE! alguns relembra os casos do comunicador.

+ Brasileirão A1 pegando fogo! Veja a tabela de classificação e saiba os jogos

ALÊ OLIVEIRA NA JUSTIÇA?
Após ganhar ação trabalhista, a apresentadora Juliana Veiga conseguiu triplicar indenização paga pela ESPN em segunda instância por dano moral, depois de apresentar uma fala de Alê Oliveira como prova de que passou por constrangimento quando trabalhava na emissora. A informação foi divulgada pela site "UOL".

Nos documentos processuais está que Jorge Nicola perguntou a Alê se ele estava feliz com a volta de Juliana ao trabalho. O comentarista respondeu que mais tarde iria "fazer uma homenagem a ela", o que a defesa da apresentadora alegou como menção velada à masturbação.

ALÊ OLIVEIRA E ANITTA
Durante a final da Liga dos Campeões de 2019/2020, entre Paris Saint-Germain e Bayern de Munique, o comentarista do então canal Esporte Interativo soltou o seguinte comentário: "O torcedor do PSG está mais desconfiado que o namorado da Anitta", tendo sido acusado de machismo por internautas. Na época, torcedores não aprovaram o comentário por unir as danças de Anitta em seus shows com uma possível infidelidade da celebridade.

Anitta e Neymar - Carnaval
Anitta e Neymar - Carnaval

Anitta e Neymar estavam juntos em evento no Carnaval (Foto: Mauro Pimentel/AFP)

ALÊ OLIVEIRA PELADO NA CBF?
O comentarista Alê Oliveira revelou no programa "De Placa", do então Esporte Interativo, em dezembro no ano passado, ter vivido uma situação atípica para encontrar Tite. Ele teve que ficar pelado no estacionamento da sede da CBF em Teresópolis. O comentarista teve que trocar de roupa com um taxista, porém, o comunicador estava sem cueca. Assista!

ALÊ OLIVEIRA FORA DA ESPN BRASIL
Depois de anos na emissora, o comentarista rescindiu seu contrato após, entre outros motivos, uma suposta acusação de racismo feita por uma maquiadora. Ele desmentiu o fato e a emissora disse que o desligamento não teve a ver com isso.

Ex-manda-chuva da ESPN, João Palomino conta não foi exatamente isto que aconteceu. Com seus famosos "decretos" na hora do almoço, Alê polemizou ao afirmar: "se viu o penta, já aguenta". A frase, obviamente, pegou muito mal com a crítica por uma possível apologia à pedofilia. O canal e o jornalista se desculparam publicamente, e aquele episódio foi a gota d'água.

- Eu o tirei do programa porque foi um exagero desnecessário. Houve uma sequência de fatores que levaram à essa decisão, que foi uma decisão mútua. Ele tem o estilo dele, tem que ser respeitado e vai assistir quem quiser, quem se sentir confortável. Naquele momento, não era algo que nós queríamos seguir e reformulamos completamente o programa - revelou ao Uol.

Rodrigo Rodrigues e Ale Oliveira
Rodrigo Rodrigues e Ale Oliveira

Rodrigo Rodrigues e Alê eram amigos além dos estúdios da TV. Quando Rodrigo faleceu, Oliveira se emocionou com a perda (Reprodução)

ALÊ OLIVEIRA HUMILHADO?
Em entrevista ao canal "Vamo Junto", no YouTube, Alê Oliveira disse que a ESPN o aceitou, mas também “subjugou e humilhou por muito tempo”, referindo-se ao fato de que ele comentava futsal por dez anos, enquanto outras pessoas “que entendiam menos de futebol” tiveram essa oportunidade.

No mesmo dia, o decreto também de Alê Oliveira disse: “me chama de Carol Portaluppi, porque hoje vou passear no seu gramado”, em referência à filha de Renato Gaúcho. Após esses dois episódios, o quadro foi descontinuado do programa “Bate Bola”, da emissora. No entanto, ele continuou com os decretos em suas redes sociais. Ignorando as polêmicas, disse em vídeo publicado: "viu o tetra? Então decreta", disparou ele.

ALÊ OLIVEIRA E SORÍN

Alê se envolveu em uma saia justa com o então também comentarista da ESPN, o ex-jogador argentino Sorín. Fazendo vodu com o boneco de Lionel Messi, Sorín disse que aquilo era uma falta de respeito e que Alê precisava se desculpar. A relação entre eles, como o próprio comentarista disse, não foi mais a mesma depois do episódio.

Juan Pablo Sorín
Juan Pablo Sorín

Sorín, como comentarista da ESPN (Reprodução/Instagram)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos