Esquadrão Suicida | David Ayer está muito empolgado com o que viu no seu corte

Laísa Trojaike
·3 minuto de leitura

Após a campanha pelo Ayer Cut de Esquadrão Suicida, em um movimento semelhante à campanha pelo Snyder Cut de Liga da Justiça, os trabalhos de David Ayer com o material do filme já estão em andamento e, segundo uma atualização que o diretor fez no Twitter, a nova versão está ficando incrível.

Quando Esquadrão Suicida chegou aos cinemas em 2016, foi quase unanimidade, de crítica e de público, que o resultado tinha sido uma das piores adaptações de quadrinhos da DC para o cinema. Posteriormente, o diretor David Ayer afirmou que sua visão original havia sido arruinada pelos executivos da Warner, cujo intuito era uma tentativa de reproduzir o sucesso de Deadpool.

David Ayer no set de Esquadrão Suicida (Imagem: Reprodução/Warner Bros.)
David Ayer no set de Esquadrão Suicida (Imagem: Reprodução/Warner Bros.)

No Twitter, o cineasta respondeu a um tuíte de outro usuário, que dizia: “Ayer já admitiu ter escrito falhas no filme também, sobre seu vilão principal, etc. Essas são coisas que também não serão alteradas pelo seu corte, pelo que parece, realisticamente existem 2 cenas do Coringa que ainda veremos e alguns avanços na história anterior.”

Ayer retuitou o texto e comentou:

"Aceitei os golpes como um bom soldado quando o corte do estúdio chegou às ruas. É quem eu sou.
Assisti meu corte pela primeira vez desde que foi abandonado.
É incrível pra c***lho. Por Deus.

Eu me senti culpado por anos como se tivesse errado. Não. É fogo. É 100% o tom do trailer da Comicon".

O trailer do qual Ayer fala é justamente aquele primeiro, lançado na Comic-Con (acima), e que empolgou bastante ao trazer uma visão mais sombria dos personagens com uma versão da música I Started a Joke, que fazia uma referência bastante sombria ao então aguardadíssimo novo Coringa.

Enquanto tudo isso acontecia, a Warner Bros planejou um novo Esquadrão Suicida, desta vez com roteiro e direção de James Gunn, de Guardiões da Galáxia. O novo filme repete em parte o elenco do filme de Ayer, mas também traz algumas outras novidades. Jai Courtney, que interpreta o Capitão Bumerangue nos dois filmes, explicou como as duas obras se diferenciam:

"[Esquadrão Suicida é] novamente um grande filme, assim como foi o primeiro. É legal ver um monte de novos personagens e personagens retirados [por Gunn] das profundezas do cânone, o que é legal, diferente e interessante. James gosta de criaturas, monstros e coisas assim. Eu senti como se houvesse uma injeção desse tipo de coisa com essa abordagem. É muito engraçado. É o que você espera desse tipo de filme. As pessoas vão se divertir muito com isso. É triste ver que alguns dos meus colegas de elenco não estão envolvidos, mas estou muito feliz em receber mais um grupo. E eu acho que isso libera a direção que essa franquia pode tomar. Ele abriu as coisas de uma maneira que agora não saberemos o que esperar da próxima vez. Isso é legal para algo como o Esquadrão Suicida. Não é necessariamente uma sequência estrita, é a verdade. É diferente, cara, mas as pessoas vão se divertir com isso. Espero que seja um grande sucesso.

Não é difícil entender porque os dois títulos são tão aguardados: o de Ayer, pela curiosidade do que foi feito e destruído pela Warner Bros; e, do outro lado, o novo filme de Gunn, que criou um dos maiores sucessos da Marvel. Esperemos que ambos sejam bons ao seu modo e que isso não dê origem a duas correntes rivais de fãs.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: