Esposa expõe ataque racista após Pedro Rocha aplicar a 'lei do ex' no Grêmio: 'Adotaremos medidas legais'

·1 minuto de leitura


A esposa do atacante Pedro Rocha, Tamy Martins, expôs nesta segunda-feira, pelas redes sociais, um ataque racista de uma mulher que, furiosa, questionava o motivo do atacante do Athletico-PR ter marcado dois gols contra o Grêmio, seu ex clube, neste domingo.

+ Veja a tabela do Brasileirão!

O perfil despeja palavras preconceituosas como "favelado", além de outros xingamentos. Por fim, comete racismo e chama o jogador de "preto".

- Não toleramos nenhum tipo de discriminação ou preconceito, principalmente o de injúria racial, e lamentamos profundamente que situações como essa ainda aconteçam!! Adotaremos as medidas legais cabíveis, certos de que estamos fazendo a nossa parte! - postou.

Esse é o segundo caso de racismo envolvendo jogador e torcida, somente neste fim de semana. No jogo entre CSA e Cruzeiro, pela série B, um torcedor xingou o atacante Iury Castilho de "macaco", entre outras ofensas.

Outro caso aconteceu recentemente na série B, com Celsinho, do Londrina. Após o jogador sofrer ataques racistas em um jogo contra o Brusque, o time catarinense chegou a acusar o jogador de "falsa imputação de racismo". Depois, o clube pediu desculpas, mas mesmo assim foi punido com multa e perca de três pontos na competição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos