Esperança de medalha, Nathalie se emociona após eliminação

·2 minuto de leitura
Italy's Rossella Fiamingo (L) celebrates at the end of the match against Brazil's Nathalie Moellhausen in the womens individual epee qualifying bout during the Tokyo 2020 Olympic Games at the Makuhari Messe Hall in Chiba City, Chiba Prefecture, Japan, on July 24, 2021. (Photo by Mohd RASFAN / AFP) (Photo by MOHD RASFAN/AFP via Getty Images)
Rossella comemora após eliminar Nathalie na 1ª fase dos Jogos de Tóquio. Foto: Mohd Rasfan/AFP via Getty Images

Atualmente em quarto lugar no ranking mundial da espada, a esgrimista Nathalie Moellhausen acabou eliminada na 1ª fase. A ítalo-brasileira teve azar no sorteio, e enfrentou logo de cara a italiana Rossella Fiamingo, medalhista de prata nos Jogos do Rio em 2016.

Nathalie enfrentou a italiana pela sexta vez na carreira, e registrou sua quinta derrota. Além da medalha em 2016, Rossella é bicampeã mundial da categoria esgrima e também estava entre as favoritas ao pódio nos Jogos de Tóquio.

Leia também:

Em entrevista ao Sportv, a esgrimista brasileira afirmou que tinha o pressentimento que enfrentaria a italiana mesmo antes da realização do sorteio: "Sabia faz tempo que jogaria com ela. Mesmo sendo sorteio. Sabia que seria ela, não sei porque. Estava me sentindo pronta para ganhar. Fiz tudo".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Lamentando muito a derrota, Nathalie se mostrou muito emocionada durante a entrevista: "Trabalhei para ganhar um dos combates mais complicados para mim, ela sempre foi uma rival complicada. Esse foi o melhor combate que fiz com ela. Perder por um toque assim, tendo entendido a estratégia e o jeito de jogar, é uma pena (...). Pensei de soltar, ser agressiva, fazer o meu jogo. Combate começa difícil, mas depois achamos a solução, até remontar. Perder assim é triste".

Apesar da decepção, a esgrimista terminou a conversa com o canal brasileiro reafirmando seu desejo de competir nos Jogos de Paris em 2024 e trazer uma medalha para o país: "Não adianta se deixar derrotar pela derrota. Apesar de estar muito triste, só o tempo me dará uma explicação. Esporte é uma coisa, e vida é outra. Com certeza ainda quero trazer uma medalha para o Brasil. E com certeza tenho vontade de ir para Paris 2024"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos