Especulado na Argentina e no Barça, Sampaoli admite sonho de treinar Messi

AFA afirmou em seu site que o treinador será apresentado oficialmente ainda nesta quinta-feira

Jorge Sampaoli aumentou ainda mais os rumores sobre sua saída do Sevilla. Mesmo que o mês não tenha sido positivo para sua equipe, o treinador está sendo apontado como possível substituto de Luis Enrique no Barcelona e até de Edgardo Bauza na seleção argentina.

Seu vínculo com o clube espanhol vai até o meio de 2018, porém, em entrevista ao jornal da Argentina "Olé", o técnico afirmou que, caso vá para uma dessas equipes, vai realizar seu sonho de treinar Lionel Messi.

- Quero dirigir Messi para vê-lo todos os dias da linha lateral. É um sonho único ver o melhor do mundo perto sempre. Quem não gostaria de dirigi-lo? Se você tem a feliz possibilidade de ser um jogador tão decisivo, você tem 95% da partida resolvida. São como nos dias em que Maradona estava bem. É muito difícil que uma equipe perca quando Leo está bem - comentou.

Em quinto lugar nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a Argentina vive momento delicado. Com isso, o comando de Bauza começa a ser duramente criticado. Além disso, a Associação de Futebol Argentino (AFA) também passa por vários problemas internos. Sampaoli afirmou que o futebol do país não tem mais o mesmo respeito de antes.

- Dói em mim ver que a seleção não é respeitada ou valorizada como merece. Na Argentina, a pior coisa é que as pessoas querem (respeito) quando ganham, e não querem para ganhar. Há um distanciamento que deveria ser analisado - disse.

- Nós tivemos os melhores jogadores do nosso tempo, nós temos os melhor jogadores agora e parece que nós não queremos apreciar isso. Eu acho que o jogador sente isso e internaliza isso. Ele sabe que as pessoas não dão o apoio que ele merece, que a seleção de 86 tinha. Seria bom levantarmos a bandeira novamente.









E MAIS: