Especulado em São Paulo e Corinthians, Gilberto pode ser "obrigado" a deixar o Bahia

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Gilberto tem contrato com o Bahia até o fim do ano (Jhony Pinho/Agif)
Gilberto tem contrato com o Bahia até o fim do ano (Jhony Pinho/Agif)

Jogador mais bem pago do futebol nordestino, o atacante Gilberto tem moral no Bahia. Já foi vice-artilheiro do Brasileirão em 2019, é tido como um dos líderes do elenco e vive sendo especulado por outros clubes, como São Paulo e Corinthians. Na teoria, sua saída do Tricolor de Aço é inviável.

Mas, a prática pode ser diferente, especialmente se o Bahia for rebaixado para a segunda divisão. Neste cenário, ficaria inviável bancar os vencimentos do centroavante, que fatura entre R$ 400 mil e R$ 500 mil mensais, incluindo salários e luvas, como é conhecido o prêmio pela assinatura do contrato.

Gilberto é cogitado há várias janelas de transferência no Corinthians. Já a possibilidade de voltar ao São Paulo foi revelada pelo Blog do São Paulo nesta sexta-feira. Uma fonte tricolor, porém, assegurou que existem outras prioridades de reforços na frente do atacante de 31 anos.

O atual contrato entre Gilberto e Bahia termina em dezembro e a multa rescisória é de 4 milhões de euros (R$ 26,5 milhões) tanto para times brasileiros quanto para estrangeiros. A partir da metade do ano, ainda que o Bahia siga na elite do futebol nacional, ele estará liberado para assinar um pré-contrato.

Vale lembrar que o Bahia ocupa neste momento o 16º lugar, ou seja, é o primeiro time fora da zona do rebaixamento. Gilberto e companhia somaram 35 pontos, assim como o Fortaleza, que está no Z4. A vantagem dos baianos se dá pelo número de vitórias.