Espanha marca no fim contra a Suécia e garante vaga na Copa do Mundo

·2 min de leitura

MACEIÓ, AL (UOL/FOLHAPRESS) - Em um jogo morno e de poucas oportunidades, a Espanha venceu, por 1 a 0, a Suécia e garantiu a classificação para a Copa do Mundo de 2022 na tarde deste domingo (14), no estádio Olímpico de La Cartuja, em Sevila, pela 10ª e última rodada da fase de grupos das Eliminatórias Europeias. O único gol do jogo foi marcado por Morata, aos 43 do segundo tempo.

Com a classificação espanhola com 19 pontos, a Suécia, que ficou em segundo lugar com 15 no Grupo B, vai disputar a repescagem na próxima fase em confrontos ainda a serem definidos.

O capitão e zagueiro sueco Victor Lindelof suou a camisa para evitar as constantes investidas da seleção espanhola com seu característico toque de bola. Sobrou para o defensor interceptar, brigar pela bola e chutar para longe quando necessário e torcer para o ataque fazer o resto, mesmo que não tenha adiantado muito.

O lateral-direito Cézar Azpilicueta não foi de todo ruim, mas por ser considerado um dos principais nomes dessa nova geração da seleção espanhola, deixou a desejar em uma partida em que a vitória era obrigação. Além de aparecer muito pouco no seu próprio setor, perdeu algumas bolas que deram oportunidade para os adversários chutar para o gol e colocar em risco a classificação espanhola.

Com apenas 17 anos e em seu quarto jogo como titular com a camisa da seleção espanhola, Pablo Martín Páez Gavira, ou simplesmente Gavi, foi o único a ser ovacionado pela torcida presente no no Olímpico de La Cartuja. Considerado o mais jovem a vestir a camisa espanhola, o volante é uma das apostas do técnico Luiz Enrique para a Copa de 2022.

O JOGO

Os espanhóis mantiveram sua principal característica de posse de bola em alta durante todo o jogo, mas apesar do domínio diante dos suecos, a equipe não conseguiu aproveitar com efetividade as poucas chances que teve para decidir o jogo nos primeiros minutos. Não por demérito do ataque da Espanha, formado por Sarabia, Raúl de Tomás e Olmo, mas por uma defesa bem posicionada que só falhou aos 43 do segundo tempo.

A Suécia vista na partida foi bem diferente da que venceu a Espanha por 2 a 1 ainda na quarta rodada da fase de grupos. Visivelmente inferior aos espanhóis hoje, principalmente nas jogadas que necessitavam de um trabalho melhor com a bola, a equipe teve pouco a oferecer durante o jogo e viu a Espanha dominar as ofensivas, enquanto permaneceu recuada e apostou nos contra-ataques que também não resultaram em gol.

A Espanha começou tendo a melhor oportunidade de abrir o placar com Sarabia aos 8 minutos. Forsberg, da Suécia, descontou o ataque aos 15 e novamente aos 38, mas ninguém conseguiu marcar. O mesmo aconteceu no segundo tempo, muito parecido ao primeiro. Forsberg atacou aos 7, Olmo, da Espanha respondeu logo depois e o jogo permaneceu truncado até os 43, quando Morata marcou o único gol do jogo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos