Espanha e Itália vencem; País de Gales longe da Copa do Mundo 2018

Espanha e Itália mantiveram o ritmo no Grupo G, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia 2018, e estão empatadas com 13 pontos depois de vencerem Israel (4-1) e Albânia (2-0), respectivamente, nesta sexta-feira.

Depois da goleada, a Espanha segue em primeiro lugar, graças ao melhor saldo de gols que os rivais - são 17 gols a favor, contra 9 dos italianos. "La Roja" ainda tem o confronto em casa contra a Azzurra, em setembro.

David Silva abriu o placar aos 13 minutos, completando passe de Jordi Alba. Antes do intervalo, Victor Machín Vitolo fez o segundo com outro chute cruzado, aos 45 minutos.

Na segunda etapa, o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa fez o terceiro de cabeça, aos 6 minutos. Lior Refaelov fez o gol de honra de Israel, aproveitando rebote da trave, aos 31, mas Francisco Alarcón "Isco" fechou a conta aos 44, marcando o quarto gol.

O meia David Silva se mostrou satisfeito com o resultado: "estou contente com o gol, especialmente com a vitória. Precisávamos ganhar para continuar no topo. O balanço é positivo e estamos fazendo um bom trabalho. Vamos continuar assim".

Por outro lado, a Itália manteve firme a perseguição aos espanhóis e comemorou o milésimo jogo profissional de Gianluigi Buffon com vitória sobre a Albânia por 2 a 0.

- Jogo 1.000 de Buffon -

Daniele De Rossi abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo, depois de converter cobrança de pênalti sem chances para o goleiro.

No segundo tempo, Ciro Immobile cabeceou no canto e ampliou o resultado, aos 26 minutos, completando cruzamento de Davide Zappacosta.

Se italianos e espanhóis vencerem os confrontos de junho contra Liechtenstein e Macedônia, respectivamente, as seleções vão chegar ao duelo decisivo no início de setembro, uma final antecipada para definir a quem se classifica sem precisar da repescagem, com a mesma pontuação.

Os albaneses, que se classificaram para a Eurocopa de 2016, na França, se complicaram para tentar conseguir a vaga para a Rússia. A seleção está na quarta colocação com 6 pontos, a sete dos líderes.

O jogo em Palermo foi marcado pelo comportamento dos torcedores, que interromperam a partida por dez minutos, devido ao lançamento de fogos de sinalizadores no gramado.

O árbitro parou o jogo aos 13 minutos do segundo tempo e alguns jogadores voltaram ao vestiário durante a pausa.

Os atletas albaneses, entre eles o capitão Ansi Agolli, foram até a região da arquibancada onde estavam seus torcedores para pedir que não jogassem os iluminadores.

- País de Gales longe do topo -

No Grupo D, País de Gales, a sensação da Euro 2016, chegou à Dublin para recuperar o objetivo de se classificar para o Mundial. Mas a equipe do craque Gareth Bale não saiu do empate sem gols com a Irlanda.

A imagem que marcou o jogo foi a grave lesão do capitão irlandês Seamus Coleman, que quebrou a perna esquerda depois de entrada dura de Neil Taylor, expulso no lance.

Gales, terceiro colocado com 7 pontos, está a quatro dos vice líderes Sérvia e Irlanda.

O time dos Bálcãs venceu a Georgia por 3 a 1 e escalou na tabela, antes de receber Gales na próxima rodada, dia 11 de junho.

Áustria, quarto colocado com 7 pontos, voltou à luta pela parte de cima, depois de vencer a Moldávia por 2 a 0, com gols de Marcel Sabitzer e Martin Harnik.

No Grupo I, a Croácia se aproximou da Rússia após vencer a Ucrânia por 1 a 0, com gol de Nikola Kalinic, aos 38 minutos do primeiro tempo.

O time de Luka Modric tem 13 pontos e deu passo quase definitivo para a classificação, já que o segundo colocado, a Islândia, está a três pontos do líder. Ucrânia e Turquia, terceiro e quarto colocados, têm dois pontos a menos que os escandinavos.

Islândia, outra surpresa da Euro 2016, venceu Kosovo por 2 a 1, enquanto a Turquia confirmou a recuperação com a segunda vitória seguida nas eliminatórias contra a Finlândia. Cenk Tosun marcou duas vezes e garantiu o resultado.