Espanha enfrenta Kosovo de olho no jogo Grécia-Suécia

·2 minuto de leitura
O técnico Luis Enrique orienta os jogadores da seleção espanhola durante o jogo do grupo B das eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar-2022 contra a Geórgia, no estádio Nuevo Vivero, em Badajoz, em 5 de setembro de 2021 (AFP/PIERRE-PHILIPPE MARCOU)

A Espanha enfrenta Kosovo como visitante em Pristina nesta quarta-feira (15h45, horário de Brasília), em uma partida do Grupo B das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo do Catar-2022, com a obrigação de vencer.

Além de não poder tropeçar em seu jogo nos Bálcãs, os jogadores da 'Roja' vão estar atentos ao duelo que a Suécia vai disputar no mesmo horário em Atenas contra a Grécia.

Depois do empate em casa na primeira partida da chave contra a Grécia (1-1) e principalmente da derrota no último jogo contra a Suécia (2-1) fora de casa, a Espanha não depende de si mesma para estar no Catar.

A equipe de Luis Enrique tem dez pontos em cinco jogos, mas apenas um de vantagem sobre a Suécia, que tem nove em três jogos, ou seja, dois a menos que a Roja.

A seleção escandinava não perdeu nenhum ponto e, em caso de vitória em Atenas, daria um grande passo rumo à classificação para a Copa do Mundo de 2022 e colocaria a Espanha no caminho da repescagem.

O duelo de Atenas, portanto, representa o mais difícil que a Suécia deve enfrentar na chave.

Depois teria que receber Kosovo e Grécia e em seguida enfrentar fora de casa a Geórgia, a seleção mais fraca da chave. Vencendo todas essas partidas, os escandinavos partiriam para a Espanha, em sua última partida da chave, com a classificação assegurada.

- Situação difícil -

Kosovo não é um adversário fácil para a Espanha. A equipe dos Bálcãs é a terceira da chave com quatro pontos em quatro jogos, com uma vitória e um empate, à frente da Grécia, que soma três pontos em três jogos, tendo empatado todos os seus confrontos.

"Só tenho uma mensagem: é preciso somar os três pontos vencendo Kosovo", resumiu o técnico espanhol Luis Enrique.

Depois de seu bom desempenho na última Eurocopa, onde a Espanha perdeu nos pênaltis nas semifinais para a campeã Itália, e se classificou para a fase final da Liga das Nações, que jogará com outras três equipes, em Milão e Turim, em outubro, a Roja está agora em uma situação difícil.

A Europa tem direito a 13 vagas na Copa do Mundo do Catar e as dez primeiras serão para cada um dos primeiros colocados dos dez grupos.

Se a Suécia não der nenhum passo em falso, a Espanha provavelmente terminaria em segundo lugar e teria que encarar um difícil playoff em que doze times seriam divididos em três chaves.

As quatro seleções de cada um dos três grupos deverão enfrentar, em partida única em cada ocasião, uma semifinal e uma final. Os três vencedores dessas chaves vão completar a cota de treze seleções europeias presentes na Copa do Catar.

bur-psr/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos