Espanha e Argentina decidem título da Copa do Mundo de basquete

Rodrigo Souza
LANCE!


A final da Copa do Mundo de basquete está definida. Espanha e Argentina vão decidir o título no próximo domingo, às 9h (de Brasília), em Pequim. A seleção espanhola venceu a Austrália por 95 a 88 após duas prorrogações, enquanto os hermanos bateram a França no tempo regulamentar por 80 a 66.

A Espanha não chega à final desde 2006, quando conquistaram o título sobre a Grécia, que havia eliminado os Estados Unidos nas semifinais. Já a última vez que a Argentina chegou na decisão foi em 2002, quando caíram para a antiga Iugoslávia. O único título dos hermanos foi em 1950, na primeira edição.


Espanha supera Austrália na prorrogação

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Espanha - Basquete
Espanha - Basquete

Espanha chega à final após 13 anos (Foto: FIBA)

Foi épico. No primeiro jogo do dia, a Espanha precisou de duas prorrogações e contou com o pivô Marc Gasol inspirado para superar a Austrália, do armador Patty Mills, que também teve grande atuação. Os australianos foram para o intervalo com vantagem, mas os espanhóis reagiram no segundo tempo e forçaram a prorrogação, onde levaram a melhor.

A Espanha começou melhor, com Ricky Rubio comandando as ações da equipe e contando com a ajuda de Juancho Hernangomez, que anotou três bolas de três pontos em cinco minutos. Porém, a Austrália reagiu e encostou no placar, e o primeiro quarto terminou com vitória espanhola pela parcial de 22 a 21.

No segundo período, no entanto, a Austrália abriu vantagem. A Espanha teve dificuldades para furar a defesa adversária e fez apenas oito pontos em nove minutos. No ataque, o armador Patty Mills anotou 11 pontos e comandou a equipe da Oceania, que foi para o intervalo vencendo por 37 a 32, após vencer o quarto pela parcial de 16 a 10.

Na volta do intervalo, a Austrália chegou a abrir 11 pontos de frente no placar. Porém, a Espanha reagiu na reta final do terceiro período. Nos quatro minutos finais, os espanhóis se encontraram após cestas de Willy Hernangomez, Ricky Rubio e Marc Gasol. A diferença caiu para apenas quatro pontos e a seleção australiana foi para os últimos dez minutos na frente por 55 a 51.

O pivô Marc Gasol assumiu o protagonismo no último quarto. Com 16 pontos na partida, o campeão da NBA com o Toronto Raptors sofreu falta de Andrew Bogut e virou a partida para 71 a 70 após converter dois lances livres. Nos últimos oito segundos, Patty Mills sofreu falta, mas só acertou um de dois lances livres, e o jogo foi para a prorrogação em 71 a 71.

Na prorrogação, Marc Gasol e Patty Mills foram os destaques e lideraram suas equipes. O empate persistiu no placar, mas no segundo tempo extra faltou gás para os australianos. A Espanha controlou os últimos cinco minutos de jogo, com Llull sendo importante com cestas de três pontos, e venceu por 95 a 88.

Destaques da Espanha:
Marc Gasol: 33 pontos, 6 rebotes e 4 assistências
Ricky Rubio: 19 pontos, 12 assistências
Sergio Llull: 17 pontos e 5 assistências

Destaques da Austrália:
Patty Mills: 32 pontos
Nic Kay: 18 pontos e 11 rebotes
















Argentina bate a França e volta à final após 17 anos

Basquete Argentina
Basquete Argentina

Argentina perdeu a decisão do Mundial de 2002 (Foto: FIBA)

Após 17 anos, a Argentina decidirá o título da Copa do Mundo de basquete outra vez. Os hermanos não tiveram dificuldades para superar a França, que eliminou os Estados Unidos nas quartas de final. O interminável ala-pivô Luis Scola, de 39 anos, anotou 28 pontos e foi o cestinha da partida.

Com o ídolo Manu Ginobili na torcida, a Argentina dominou as ações desde o início da partida. O pivô francês Rudy Gobert, que foi fundamental no triunfo sobre os Estados Unidos, foi bem anulado. Ofensivamente, Campazzo e Scola comandaram a equipe, que venceu o primeiro período por 21 a 18.


No começo do segundo quarto, a França conseguiu assumir a frente do placar pela primeira vez na partida. Porém, a alegria francesa durou pouco tempo. Os hermanos voltaram a liderar o jogo com muita intensidade na defesa e boa atuação de Campazzo. A Argentina foi para o intervalo vencendo por 39 a 32.

Já na volta do intervalo, a Argentina não deu chances para a França. Liderados por Luis Scola, cestinha do jogo com 28 pontos, os hermanos venceram o terceiro quarto pela parcial de 21 a 16 e o último período por 20 a 18, e avançaram para a final após derrotarem os franceses por 80 a 66.


Destaques da Argentina:
Luis Scola: 28 pontos e 13 rebotes
Facundo Campazzo: 12 pontos, 7 rebotes e 6 assistências

Destaques da França:
Evan Fournier: 16 pontos
Frank Ntilikina: 16 pontos




Leia também